Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 113 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 113 (October 2017)
P‐092
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.093
Open Access
RELATO DE CASO: RETOCOLITE ULCERATIVA E ADENOCARCINOMA COLORRETAL – A IMPORTÂNCIA DA COLONOSCOPIA DE RASTREIO E DA CIRURGIA ESTENDIDA
Visits
659
Annata Teixeira Della Costa, Andre Pereira Westphalen, Rubens Volpato, Larissa Loli Ritter, Raphael Flavio Fachini Cipriani, Geanine Baggio Fracaro, Mariana Juliato Becker
Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop), Cascavel, PR, Brasil
This item has received
659
Visits

Under a Creative Commons license
Article information
Full Text

Introdução: Retocolite ulcerativa (RCU) é uma condição inflamatória crônica que causa inflamação contínua da mucosa do cólon, com padrão ascendente e quadro clínico dependente da extensão da doença. O câncer colorretal (CCR), em longo prazo, é a complicação mais séria da RCU, com um risco aumentado de 2,4 vezes em pacientes do sexo masculino, pancolite e longa evolução de doença. Para prevenção, recomenda‐se colonoscopia de rastreamento e vigilância periódica. Quando a displasia multifocal ou câncer são confirmados, a cirurgia preconizada é a proctocolectomia.

Caso: Masculino, 57 anos, RCU há 31 anos, admitido no pronto‐socorro com febre, hematoquezia, diarreia e abdômen doloroso à palpação profunda em fossa ilíaca esquerda, distensão abdominal e raios X de abdômen sugestivo de obstrução intestinal baixa. Foi submetido a colonoscopia que evidenciou lesão tumoral obstrutiva a 40cm do rebordo anal, porém com biópsia negativa para células malignas. Feito colectomia total com ileostomia terminal e sepultamento do coto retal. Na peça cirúrgica observou‐se lesão tipo lateral spreading tumor que media 10cm em cólon direito e lesão vegetante e estenosante em cólon esquerdo. Anatomopatológico de adenocarcinoma com 14 linfonodos, nenhum metastático. Lesão de cólon direito identificou adenoma viloso.

Discussão: Paciente em questão apresentava risco aumentado de CCR citado acima, concordava com a literatura, que descreve até 18% de risco de desenvolvimento após 30 anos de doença. O paciente não tinha avaliação do cólon direito por apresentar lesão estenosante, foi submetido a colectomia total devido a possíveis lesões sincrônicas, que se confirmou por pólipo adenomatoso avançado em cólon direito. Não foi feita ressecção retal em primeiro momento pelo mau estado geral do paciente e uso de corticoides.

Conclusão: Em geral, a colonoscopia é indicada no rastreio do CCR de pacientes com RCU a cada 2‐3 anos após oito anos de doença. A colectomia total é fundamental pelo alto índice de lesões sincrônicas.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.