Journal Information
Vol. 38. Num. S1.October 2018
Pages 1-192
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Num. S1.October 2018
Pages 1-192
P150
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.069
Open Access
RELATO DE CASO: TUMOR DESMOIDE DA PAREDE ABDOMINAL EM PUÉRPERA COM HISTÓRIA DE POLIPOSE ADENOMATOSA FAMILIAR
Visits
23
Patrizzia Calegaro Palma, Marthina Bastos de Moraes, Lucas Berwanger Simon, Luciano Pinto de Carvalho, Daniela Cerqueira Koppe, Cibele Corbellini da Silva Rosa, Marcos Paulo Barreto Saturnino
Serviço de Coloproctologia, Hospital Nossa Senhora da Conceição, Porto Alegre, RS, Brasil
This item has received
23
Visits

Under a Creative Commons license
Article information
Full Text

Introdução: Tumores desmoides (TD) são neoplasias originárias do tecido conjuntivo, que possuem pequenas chances de metástases, entretanto apresentam‐se com alta taxa de crescimento local e de recidiva. Estima‐se uma incidência de 2,4 a 4,3 novos casos para cada 100.000 habitantes por ano, estando fortemente relacionado com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF) e sendo frequentemente descrito em pacientes femininas em idade reprodutiva.

Descrição do caso: A.R.R., feminina, 26 anos, história familiar de câncer intestinal, história pessoal de retossigmoidectomia com cirurgia de Hartmann por obstrução intestinal em 2012 com anatomopatológico (AP) descrevendo adenocarcinoma bem diferenciado; PAF diagnosticada em 2014 com poucos adenomas no reto, sendo realizada colectomia total com íleorretoanastomose; duas cesáreas (2012/2017). Em consulta, referiu massa em abdome, que cresceu durante a segunda gestação. Ao exame, massa em hipogástrio e mesogástrio à esquerda, aproximadamente 15cm, móvel e indolor. Realizada retossigmoidoscopia, com ressecção evidenciando pólipos no reto com AP descrevendo adenomas com displasias de baixo grau e tomografia computadorizada de abdome, demonstrando massa expansiva com contornos definidos na parede abdominal anterior na região hipogástrica, medindo 10,6x7,4x9,0cm, sem sinais de extensão da lesão para a cavidade peritoneal, sugerindo TD. Foi realizada biópsia da lesão no bloco cirúrgico, confirmando TD. Realizada cirurgia para ressecção da lesão através de incisão em ferida operatória mediana prévia; ressecção do tumor (11,5cm) após liberação das margens das partes moles adjacentes, preservando‐se o peritônio; colocação da tela biológica sobre o peritônio e fechamento da parede abdominal.

Discussão: O TD caracteriza‐se por não possuir potencial metastático, ter exuberante capacidade de crescimento local, tendência à invasão de estruturas contíguas e altos índices de recidiva. Acomete com maior frequência portadores de PAF e o sexo feminino durante a fase fértil. Nas mulheres em idade reprodutiva, a velocidade de crescimento do tumor dobra e, quando relacionado à gravidez, surge majoritariamente durante ou após a segunda gestação (30‐59% dos casos), à semelhança desse relato.

Conclusão: O quadro de massa abdominal possui inúmeras etiologias. Destaca‐se a importância de reconhecer as características de TD para diagnóstico precoce.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our Newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.