Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 170-171 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 170-171 (October 2017)
P‐228
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.229
Open Access
SINAL DE CHILAIDITI: IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO EVIDENCIADA NO RELATO DE DOIS CASOS
Visits
5906
Henrique Luckow Invitti, Eduardo Endo, Ana Helena Bessa Gonçalves Vieira, Mariana Cionek Simões, Antônio Carlos Trotta, Rubens Valarini, Antônio Sérgio Brenner
Hospital Universitário Evangélico de Curitiba (HUEC), Curitiba, PR, Brasil
This item has received
5906
Visits

Under a Creative Commons license
Article information
Full Text

Introdução: Sinal de Chilaiditi é uma descrição rara de posicionamento do intestino entre o fígado e o diafragma. O diagnóstico preciso para a conduta correta pode se tornar um desafio na prática clínica.

Descrição dos casos: L.F., masculino, 94 anos, encaminhado para hospital universitário por dor abdominal após trauma contuso havia 48 horas e suspeita de pneumoperitônio visualizado em radiografia de tórax. Feita tomografia computadorizada de abdômen (TC), que evidenciou sinal de Chilaiditi. Optou‐se por tratamento não operatório e o paciente recebeu alta hospitalar após 24 horas, assintomático. O.S., masculino, 100 anos, admitido em hospital com inapetência, dor abdominal e dispneia havia um dia. Ao exame, dor à palpação abdominal e sinal de Jobert positivo. Radiografia de abdômen agudo com imagem sugestiva de pneumoperitônio. TC com imagem sugestiva de interposição de alça intestinal entre fígado e diafragma não pôde excluir pneumoperitônio. Feita laparotomia exploratória, que não evidenciou perfuração de vísceras ocas. No segundo dia pós‐operatório evoluiu para óbito.

Discussão: O sinal de Chilaiditi é encontrado com incidência de 0,1‐0,25% na radiografia de tórax e 2,4% em tomografias computadorizadas. É um achado de exame de imagem e, habitualmente, não causa qualquer sintoma. Nos pacientes que se apresentam com dor abdominal, constipação, vômitos e anorexia caracteriza‐se a síndrome de Chilaiditi. No primeiro caso, a TC foi capaz de diagnosticar o sinal de Chilaiditi, eliminou a hipótese de pneumoperitônio. Portanto, o tratamento clínico obteve um desfecho favorável. No segundo paciente, a dúvida na interpretação do exame de imagem associada à história clínica levou à conduta cirúrgica. A morbidade do procedimento pode ter sido causa de complicações e óbito.

Conclusão: Apesar de se apresentar como condição rara, a possibilidade de síndrome de Chilaiditi deve ser considerada. Com isso, o paciente receberá o tratamento adequado com o menor dano possível.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.