Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 163 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 163 (October 2017)
P‐211
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.212
Open Access
SINDROME DA REGRESSÃO CAUDAL: RELATO DE CASO
Visits
3585
Rodrigo Sapucaia, Paloma Sapucaia, Jose Sapucaia Filho, Rodolfo Machado, Bruno Franco, Paola Meinicke
Hospital de Heliópolis (HH), São Paulo, SP, Brasil
This item has received
3585
Visits

Under a Creative Commons license
Article information
Full Text

Introdução: A síndrome da regressão caudal (SRC) é uma malformação rara (incidência global de um a cada 7,5 mil nascidos vivos) que cursa com defeitos na região caudal que podem se apresentar em graus variados de malformação, como, por exemplo, o desenvolvimento incompleto do sacro, que pode acarretar desde incontinência urinária ou fecal até uma lesão neurológica completa. É caracterizada por anomalia dos restos dos sistemas genital e urinário e da espinha lombossacral das extremidades inferiores. Método: Relato de caso com revisão bibliografica.

Relato de caso: Paciente do sexo masculino, dois anos, que apresenta queixas de encoprese e incontinência fecal. Foi diagnosticado com SRC após ser constatada agenesia sacral parcial e término abrupto da medula espinhal no nível da vértebra T12, em ressonância magnética de coluna. Em manometria foi observada uma hipotonia severa de esfíncter externo de 12mmHg.

Discussão: Uma das hipóteses terapêuticas para a incontinência fecal é o biofeedback, que tem como objetivo medir as atividade autonômicas e/ou neuromusculares do paciente, e associada a retroalimentação possibilita ao paciente um maior controle esficteriano. Porém a idade do paciente é precoce e por ainda não ter cognição necessÁaria para esse tipo de terapia a primeira escolha passa a ser a desempactação intestinal através da lavagem. O paciente está sendo submetido a lavagem intestinal a cada dois dias, com o objetivo de desempactar o reto. Tem respondido bem às lavagens e apresenta uma melhoria na encoprese e na dilatação retal. A melhoria da insuficiência fecal propiciou uma inclusão social mais adequada.

Conclusão: Sugere‐se que os pacientes com baixa idade sejam submetidos a lavagem intestinal para alívio dos sintomas. E no futuro, quando estiver com idade mais avançada, é necessário discutir terapias adjuvantes, como eletroestimulação sacral ou terapia do biofeedback.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.