Journal of Coloproctology Journal of Coloproctology
J Coloproctol. (Rio J.) 2017;37:251-4 - Vol. 37 Num.3 DOI: 10.1016/j.jcol.2017.06.002
Review Article
Computed tomography enterography and magnetic resonance enterography in small intestine of Crohn's disease
Enterografia por tomografia computorizada e por ressonância magnética na avaliação da Doença de Crohn do intestino delgado
Aida Cristina Correia Oliveira Azevedoa,b, Sandra Fátima Fernandes Martinsa,b,c,,
a Universidade do Minho, Escola de Ciências da Saúde, Life and Health Sciences Research Institute (ICVS), Braga, Portugal
b ICVS/3B's, PT Government Associate Laboratory, Braga/Guimarães, Portugal
c Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, Departamento de Cirurgia, Vila Real, Portugal
Abstract

Crohn disease is defined as a chronic inflammatory and idiopathic process that can affect any portion of the gastrointestinal tract. The small intestine is the most frequently affected place, so small bowel morphology investigation is often mandatory.

For decades small bowel was almost inaccessible to endoscopies, and, studies like enteroclysis and bowel transit time test, were considered gold standard tests. Recently, innovative imaging techniques, improved diagnosis and follow-up of Crohn disease patients by allowing the exploration of this gut segment.

Authors review literature, concerning the role of computed tomography enterography and magnetic resonance enterography in the evaluation of small bowel Crohn disease.

Authors conclude that the choice of examination to be made should be weighted considering several factors such as the age of the patient, their tolerability, the Crohn's disease phenotype and the availability of hospital resources.

Resumo

A doença de Crohn é definida como um processo inflamatório e idiopático crônico que pode afetar qualquer parte do trato gastrintestinal. O intestino delgado é o local mais frequentemente afetado e, assim, com frequência torna-se obrigatória uma investigação da morfologia do intestino delgado.

Durante décadas, o intestino delgado era praticamente inacessível às endoscopias; nesse contexto, estudos como a enteróclise e a determinação do tempo de trânsito intestinal eram considerados como os critérios diagnósticos principais. Recentemente, técnicas imaginológicas inovadoras aperfeiçoaram o diagnóstico e seguimento de pacientes com doença de Crohn, por permitirem a exploração desse segmento intestinal.

Os autores revisam a literatura pertinente ao papel da enterografia por tomografia computadorizada e da enterografia por ressonância magnética na avaliação da doença de Crohn no intestino delgado.

Os autores concluem que a escolha do exame a ser realizado deve levar em conta diversos fatores, como a idade do paciente, tolerabilidade, o fenótipo da doença de Crohn e a disponibilidade dos recursos hospitalares.

Keywords
Inflammatory bowel disease, Crohn's disease, CR enterography, MRI enterography
Palavras-chave
Doença inflamatória intestinal, Doença de Crohn, Enterografia por TC, Enterografia por IRM
J Coloproctol. (Rio J.) 2017;37:251-4 - Vol. 37 Num.3 DOI: 10.1016/j.jcol.2017.06.002