Compartilhar
Informação da revista
Vol. 38. Núm. S1.
Páginas 180 (Outubro 2018)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 38. Núm. S1.
Páginas 180 (Outubro 2018)
VL38
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.390
Open Access
HEMORROIDOPEXIA POR PPH – VÍDEO DEMONSTRATIVO DE CIRURGIA AO VIVO PARA CURSO DE RESIDENTES DA SCCP
Visitas
296
Cintia Mayumi Sakurai Kimura, Rafael Vaz Pandini, Letícia Nobre Lopes, José Américo Bacchi Hora, Carlos Frederico Sparapan Marques, Sergio Carlos Nahas, Ivan Ceconello
Faculdade de Medicina (FM), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil
Este item recebeu
296
Visitas

Under a Creative Commons license
Informação do artigo
Texto Completo
Baixar PDF
Estatísticas
Texto Completo

Introdução: A doença hemorroidária acomete 4% da população mundial, sendo uma das principais queixas nos ambulatórios de coloproctologia. Visando reduzir o tempo cirúrgico, sangramentos, dor pós‐operatória e rápida recuperação funcional, novas técnicas cirúrgicas vem sendo desenvolvidas, com destaque atualmente ao PPH. Vídeo de cirurgia ao vivo apresentada no curso sobre Doenças Orificiais oferecido pela Sociedade Brasileira de Coloprocotologia aos residentes do segundo ano de Coloproctologia.

Objetivo: Demonstrar a padronização técnica da hemorroidectomia com PPH.

Métodos: J.O.L., masculino, 63 anos. Paciente com antecedente de doença hemorroidária interna grau II submetido a duas ligaduras elásticas prévias, sem melhora, mantendo prolapso, agora redutível apenas ao toque, sendo indicado tratamento cirúrgico. Negava sangramento ou distúrbios da continência fecal. Ao exame proctológico, identificados 3 mamilos hemorroidários internos às 3, 5 e 9h. Realizada sutura em bolsa englobando mucosa e submucosa com ponto contínuo de prolene, 2cm acima da linha pectínea. Introduzido grampeador PPH, com ajuste da sutura e grampeamento sem intercorrências, com produto de ressecção íntegro e homogêneo. Controle rigoroso da hemostasia e curativo local.

Resultados: Paciente sem intercorrências no pós‐operatório, com ferida operatória em bom aspecto, sem sangramentos e com bom controle álgico, recebendo alta no 1° PO.

Conclusão: Também conhecida como hemorroidopexia, o PPH apresenta bons resultados quando respeitadas as indicações sendo a técnica correta de fundamental importância na prevenção de complicações e recidiva.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.