Compartilhar
Informação da revista
Vol. 37. Núm. S1.
Páginas 66-67 (Outubro 2017)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 37. Núm. S1.
Páginas 66-67 (Outubro 2017)
V4‐42
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.284
Open Access
PASSAGEM DE PRÓTESE COLÔNICA POR OBSTRUÇÃO INTESTINAL DE ORIGEM NEOPLÁSICA
Visitas
357
Doryane Maria dos Reis Limaa, Gustavo Kurachia, Dayanne Alba Chiumentob, Carlos Alberto de Carvalhoa, Barbara Pereira de Larab, Karina Correa Ebrahimb, Ivan Roberto Bonotto Orsoa
a Hospital São Lucas, Cascavel, PR, Brasil
b Gastroclínica Cascavel, Cascavel, PR, Brasil
Este item recebeu
357
Visitas

Under a Creative Commons license
Informação do artigo
Texto Completo
Baixar PDF
Estatísticas
Texto Completo

Introdução: Como opção ao tratamento cirúrgico nos casos de obstrução intestinal, pode‐se considerar o uso de stent metálico autoexpansível. Seu uso é bem estabelecido nos casos de obstrução neoplásica, é o tratamento de escolha nos casos de obstrução com indicação de tratamento paliativo. É também uma opção válida à cirurgia para paliação da obstrução nos casos de doença maligna extracolônica.

Descrição: Paciente do sexo masculino, 71 anos, diagnosticado com adenocarcinoma de cauda de pâncreas em junho de 2016. Já no diagnóstico apresentava invasão esplênica e da flexura esplênica do cólon, metástase pulmonar e hepática, foi considerado como tratamento paliativo. Evoluiu com dispepsia e constipação intestinal, apresentou em dezembro de 2016 quadro de suboclusão intestinal. Feita tomografia abdominal, evidenciou importante massa extrínseca que comprimia o cólon transverso e obstruía o lúmen intestinal nesse ponto. Optou‐se por passagem de stent metálico autoexpansível no cólon. Paciente apresentou melhoria do quadro de suboclusão intestinal, permaneceu assintomático. Foi a óbito em março de 2017 por causas decorrentes da neoplasia de pâncreas.

Discussão: Uma vez implantados, os stents se expandem lentamente, conseguem assim a permeabilidade da anatomia obstruída. Esse método pode ser usado como uma medida paliativa definitiva ou pode ser usado como tratamento provisório ate a estabilização do paciente para posteriormente fazer a cirurgia. É bem estabelecido o uso de stents metálicos em obstrução intestinal, contudo os dados da literatura sobre seu uso por compressões extrínsecas são escassos.

Conclusão: Este caso veio corroborar a literatura em relação à boa eficácia e segurança na uso de stents metálicos colorretais nos casos de obstrução intestinal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.