Compartilhar
Informação da revista
Vol. 37. Núm. S1.
Páginas 51-52 (Outubro 2017)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 37. Núm. S1.
Páginas 51-52 (Outubro 2017)
V1‐02
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.244
Open Access
RESSECÇÃO LOCAL DE TUMOR DE RETO INFERIOR POR OPERAÇÃO ENDOSCÓPICA TRANSANAL (TEO)
Visitas
443
Fabio Calandrini Rodrigues, André Araújo de Medeiros Silva, Samara Naser, Nimer Ratib Medrei
Hospital da Região Leste do Distrito Federal (HRL), Brasília, DF, Brasil
Este item recebeu
443
Visitas

Under a Creative Commons license
Informação do artigo
Texto Completo
Baixar PDF
Estatísticas
Texto Completo

A operação endoscópica transanal (TEO) é aceita atulmente como procedimento minimamente invasivo para tratamento de casos selecionados de câncer do reto e como tratamento de escolha para doenças benignas do reto, especialmente os adenomas sésseis. A técnica tem se tornado uma operação rotineira na prática clínica do cirurgião colorretal com treinamento em laparoscopia, devido à ótima exposição e visualização da lesão proporcionada pela magnificação da imagem endoscópica, o que permite excisão precisa da lesão em toda a extensão do reto. A TEO associa‐se a menor tempo de hospitalização, baixa morbimortalidade, menores taxas de recorrência tumoral quando comparada com a excisão local convencional e, portanto, maior sobrevida. Além disso, proporciona melhor qualidade de vida quando comparada com a ressecção radical, sem prejuízo aos resultados oncológicos. Entretanto, ainda é um procedimento de alto custo e que necessita de treinamento da equipe cirúrgica. Este trabalho tem por objetivo apresentar um caso clínico em que foi feita ressecção local de tumor de reto inferior por cirurgia endoscópica transanal, demonstrar os aspectos técnicos relacionados, bem como sua pequena morbidade. No vídeo, apresentamos a cirurgia de uma paciente feminina, de 50 anos, a qual queixava‐se de dor, ardência e discreto sangramento anal que perdurava por um ano. A colonoscopia mostrou pólipo em reto inferior com espraiamento lateral (Yamada II) com anatomopatológico que mostrava adenoma tubuviloso com displasia de alto grau. Ecografia endorretal: lesão do reto inferior com invasão da camada muscular da mucosa – estadiamento ultrassonográfico uT1uN0. Canal ecograficamente íntegro. Foi feita cirurgia endoscópica transanal (TEO), com exérese da lesão.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.