Compartilhar
Informação da revista
Vol. 37. Núm. S1.
Páginas 57 (Outubro 2017)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 37. Núm. S1.
Páginas 57 (Outubro 2017)
V2‐17
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.259
Open Access
SUBSTITUIÇÃO URETERAL ESQUERDA LAPAROSCÓPICA COM USO DE APÊNDICE CECAL APÓS RETOSSIGMOIDECTOMIA COM RESSECÇÃO EM BLOCO
Visitas
359
Cinthia Elizabeth Alcantara Quispea, José Marx Abi‐Alc Xaviera, Roberto Lodeiro Mullera, Euvaldo Jorgea, Luis Gustavo Capochin Romagnoloa, Armando Geraldo Franchini Melanib, Eliney Ferreira Fariaa
a Hospital de Câncer de Barretos, Barretos, SP, Brasil
b Americas Medical City, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Este item recebeu
359
Visitas

Under a Creative Commons license
Informação do artigo
Texto Completo
Baixar PDF
Estatísticas
Texto Completo

Introdução: O carcinoma colorretal é um dos cânceres mais comuns e vários desSes tumores localmente avançados precisam de ressecção em bloco, pois comprometem outros órgãos, como o ureter. O tratamento de lesões ureterais acima dos vasos ilíacos tem alta complexidade e representa um desafio para o cirurgião. A adoção desSa técnica no lado direito é útil por razões anatômicas, porém o uso no lado esquerdo é mais desafiador.

Descrição do caso: Paciente do sexo masculino com 69 anos, com um tumor em transição retossigmoide que ocupava 90% do lúmen do cólon. O paciente foi submetido a uma restossigmoidectomia laparoscópica em bloco do tumor que envolveu o ureter acima dos vasos ilíacos e a parede esquerda da bexiga. Feita a anastomose primária do cólon com grampeador circular. Em seguida o trato urinário foi reconstruído com transposição do apêndice cecal como substituto do segmento distal do ureter esquerdo e reimplante na bexiga.

Discussão: O uso do apêndice cecal como substituto na reconstrução do ureter permite uma anastomose segura e sem tensão e preserva a vascularização ureteral. A abordagem laparoscópica é viável nesses casos. O câncer de cólon é uma patologia frequente e tem poucas publicações sobre a abordagem de lesões de ureter complexas com interposição de apêndice cecal de cirurgia minimamente invasiva na literatura. O tratamento cirúrgico de lesões de ureter complexas representa um grande desafio para o urologista, especialmente o ureter esquerdo. O uso do apêndice cecal como substituto na reconstrução do ureter permite uma anastomose segura e sem tensão e preserva a vascularização ureteral. A laparoscopia torna‐se a opção menos invasiva e segura, comparável à cirurgia aberta, deve ser considerada uma opção minimamente invasiva para reconstrução ureteral.

Conclusão: O uso laparoscópico do apêndice cecal na reconstrução do ureter esquerdo é uma opção possível e um acompanhamento com pacientes adicionais é necessário para validar a eficácia dessa abordagem.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.