Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 178-179 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 178-179 (October 2018)
VL34
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.386
Open Access
A IMPORTÂNCIA DA PADRONIZAÇÃO TÉCNICA NO TRATAMENTO DA DOENÇA HEMORROIDÁRIA: VÍDEO DE CIRURGIA AO VIVO PARA TREINAMENTO DE RESIDENTES
Visits
...
José Américo Bacchi Hora, Miller Barreto de Brito e Silva, Aline Costa Mendes de Paiva, Rafael Vaz Pandini, Fabio Guilherme Caserta Maryssael de Campos, Sergio Carlos Nahas, Ivan Ceconello
Faculdade de Medicina (FM), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A hemorroidectomia é o procedimento mais definitivo para o tratamento de hemorróidas grau III e IV sintomáticas. Ao longo dos anos, várias modificações foram feitas na técnica original a fim de obter melhores os resultados.

Objetivo: Visando difusão da técnica correta, este vídeo de cirurgia ao vivo foi apresentado no curso sobre doenças orificiais oferecido pela Sociedade Brasileira de Coloprocotologia aos residentes do segundo ano de coloproctologia.

Métodos: C.S.S., 32 anos, sexo feminino, hígida, cirurgia cesariana e colocação de prótese mamária prévias, queixa de sangramento retal esporádico e dor anal há 2 anos. Ao exame proctológico observados 3 mamilos hemorroidários externos Grau IV às 12, 4 e 9h, além de 2 mamilos internos, esfincter com leve hipertonia. Paciente submetida a Hemorroidectomia à Ferguson, sob raquianestesia, em posição de semilitotomia. Realizada secção da pele em fuso ao redor do mamilo hemorroidário, dissecção da musculatura esfincteriana do complexo hemorroidário com bisturi elétrico. Realizado ponto transfixante na base do mamilo hemorroidario com Vicryl 2‐0, seguido de ligadura e secção do mesmo. Fechamento da mucosa com Vicryl 4.0 à Ferguson. Repetido o procedimento para todos os mamilos, seguido de revisão da hemostasia e aplicação de curativo estéril.

Resultado: Paciente recebeu alta no 1° PO, com bom controle álgico, ferida operatória em bom aspecto. No retorno ambulatorial paciente negava novos episódios de sangramento e dor.

Conclusão: O fechamento da ferida na técnica a Fergusson ajuda a reduzir a dor pós‐operatória e assegura uma cicatrização mais rápida. A hemorroidectomia fechada com Ferguson ainda pode ser considerada o padrão ouro ao qual outras técnicas são comparadas, sendo procedimento de rotina da Coloproctologia. O emprego da técnica correta previne complicações em pós‐operatório imediato e tardio.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools