Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 37-38 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 37-38 (October 2017)
TL9‐086
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.385
Open Access
ACHADOS COLONOSCÓPICOS DOS PACIENTES COM MENOS DE 40 ANOS EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA DO ESTADO DA BAHIA
Visits
...
Lana Ferreira Moreiraa, Taisa Maria Brito Amorima, Elisangela Suzarth Goncalves dos Santosb, Rafaela Mendonca Leala, Adriana Conceicao de Mello Andradea, Joana Carolina Saraiva de Paula Pessoac, Carlos Ramon Silveira Mendesc
a FTC Consultoria, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
b Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Salvador, BA, Brasil
c Hospital Geral Roberto Santos, Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Analisar os principais achados endoscópicos nos pacientes com menos de 40 anos e as principais indicações para feitura de colonoscopia. Há escassez de informações sobre dados colonoscópios na população abaixo dos 40 anos, independentemente da indicação, o que incentiva a análise das colonoscopias dos pacientes com menos de 40 anos na nossa unidade.

Método: Estudo retrospectivo, com análise de 298 laudos de pacientes com menos de 40 anos submetidos a colonoscopia, de 2015 a 2017, no serviço de coloproctologia de um hospital de referência em Salvador (BA). O preparo intestinal foi feito com manitol 20% via oral e durante o exame os pacientes foram submetidos a sedação com propofol. O software SPSS foi usado para análise de dados.

Resultado: Dos 298 pacientes analisados, 156 (52,3%) eram do sexo feminino e 142 (47,7%) do masculino. Em relação à idade, houve uma média de 26 anos, com mínima de 11 meses e máxima de 39. As indicações mais frequentes foram: sangramento digestivo baixo (25,8%), doença inflamatória intestinal (DII) (22,5%), diarreia crônica (20,8%), dor abdominal (9,7%), pólipos (5,7%), neoplasia e rastreamento (2,7%), reconstrução do trânsito intestinal (4,02%) e outras indicações (12,8%). Encontramos 29,5% exames normais, 28,5% com alterações inflamatórias, 19,1% com pólipos colônicos, 11,1% com hiperplasia nodular linfoide, 7,04% com doença hemorroidária, 7,04% com lesão elevada, 2,69% com diverticulose, 15,1% com outros diagnósticos e um paciente com neoplasia.

Conclusão: Com a análise dos dados fornecidos pelos exames colonoscópios e suas indicações, foi possível concluir que a população abaixo de 40 anos pode se beneficiar do exame, desde que haja uma investigação adequada e uma correta indicação, auxilia no diagnóstico e tratamento de diversas patologias, inclusive as que podem aumentar o risco de câncer colorretal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools