Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 141-142 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 141-142 (October 2017)
P‐159
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.160
Open Access
ACHADOS ENDOSCÓPICOS EM PACIENTES COM DIARREIA SUBMETIDOS A COLONOSCOPIA EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA DO ESTADO DA BAHIA
Visits
...
Rafaela Mendonça Leala, Lana Ferreira Moreiraa, Taisa Maria Brito Amorima, Elisangela Suzarth Goncalves dos Santosb, Adriana Conceição de Melo Andradea, Tassia Mendes Francoc, Carlos Ramon Silveira Mendesc
a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), Salvador, BA, Brasil
b Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Salvador, BA, Brasil
c Hospital Geral Roberto Santos, Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Identificar os principais achados colonoscópicos dos pacientes com diarreia e descrever o perfil dos pacientes com essa indicação.

Método: Estudo de corte transversal, com análise de 163 laudos de pacientes que apresentavam queixa de diarreia e foram submetidos à colonoscopia de 2015 a maio de 2017 no serviço de coloproctologia de um hospital de referência na cidade de Salvador (BA). O preparo intestinal foi feito com manitol 20% via oral. A sedação, durante exame, foi feita com propofol. O software SPSS foi usado para análise de dados.

Resultados: Foram analisadas 163 colonoscopias, 62% (101) dos pacientes eram do sexo feminino e 38% (62) do masculino. A média foi de 45,7 anos (± 22,26), a maior idade foi 89 anos e a menor, um. Em 68% (104) dos casos não houve outra indicação e 14% (23) apresentaram diarreia com sangue. Desses, apenas um paciente revelou‐se com exame normal. Dos pacientes que fazeram o exame, 30% (49) apresentaram‐se sem alterações. A maioria dos pacientes que tiveram alteração apresentou pólipos 28% (45), seguido de doença diverticular 17% (27), doença inflamatória intestinal 13% (22), doença hemorroidária 11% (18), processo inflamatório não especificado 10% (16) e hiperplasia nodular linfoide 6% (nove). Outras alterações, como colopatia hipertensiva, varizes retais, angiectasia, lesões elevadas, subestenose e fístula somaram 15% (25) dos pacientes. A média de idade dos pacientes que apresentaram exame normal foi de 39,4 anos e apenas um apresentou diarreia com sangue. Dos pacientes com doença diverticular, 56% (15) apresentaram como segundo achado pólipos e sua média de idade foi de 68,6 anos. As duas pacientes com diagnóstico de neoplasia foram do sexo feminino.

Conclusão: A investigação colonoscópica mostrou‐se importante naqueles pacientes que apresentam diarreia e já fizeram triagem diagnóstica inicial, a fim de que seja possível oferecer adequada conduta terapêutica.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools