Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 155 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 155 (October 2017)
P‐190
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.191
Open Access
ACHADOS MANOMÉTRICOS EM MULHERES COM QUEIXA DE CONSTIPAÇÃO
Visits
...
Rafael Gavião Farias, Andre Luiz Santos, Tassia Mendes Franco, Carlos Ramon Silveira Mendes, Liane Vanessa Zachariades Santos Goes, Antonio Carlos Moreira de Carvalho
Hospital Geral Roberto Santos, Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A constipação intestinal é queixa frequente das mulheres nos atendimentos médicos em nível ambulatorial e emergencial, razão de elevado absenteísmo e queda na qualidade de vida. Tem‐se a manometria anorretal como um exame eficaz para avaliar o mesmo mecanismo fisiológico ao qual se atribui a causa da constipação intestinal. Objetivo: Avaliar achados manométricos em mulheres constipadas.

Material e métodos: Estudo retrospectivo a partir da coleta de dados de mulheres submetidas a manometria anorretal de janeiro de 2015 até junho de 2017 com queixa de constipação intestinal.

Resultados: Em 34 mulheres observou‐se RIRA presente em 97%, com canal anal (CA) funcional a 2cm da borda anal em 57% das mulheres, com 41% dos esfíncteres hipotônicos e 55% deles normocontrácteis, cuja sensibilidade estava preservada (64%) ou aumentada (32%), com capacidade retal preservada (85%). Os achados sugestivos de animus estavam presentes em 36% das pacientes.

Conclusão: No estudo, as mulheres constipadas têm RIRA presente, CA a 2cm da borda anal, esfíncter hipotônico e normocontrátil, com sensibilidade e capacidade retal preservadas, e a minoria tem anismus.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools