Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 140-141 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 140-141 (October 2017)
P‐156
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.157
Open Access
ANÁLISE DE ACHADOS DE EXAMES DE COLONOSCOPIA EM PACIENTES ENTRE 40 E 50 ANOS EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA EM ENDOSCOPIA DO ESTADO DA BAHIA
Visits
...
Geislane Alcântara dos Santos, Carlos Ramon Silveira Mendes, Joana Carolina Saraiva de Paula Pessoa, Antonio Carlos Carvalho, João Luiz Silva, André Luiz Santos, Fernanda França Mendonça de Matos
Hospital Geral Roberto Santos, Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A colonoscopia, como exame de rastreamento para câncer colorretal (CCR), já é bem estabelecida em pacientes acima de 50 anos para diagnóstico precoce. No entanto, entre pacientes de 40 a 50 anos o uso do exame com esse fim ainda é controverso, mesmo na presença de sintomas, já que as causas benignas ainda são responsáveis pela maioria dos casos.

Objetivo: Avaliar o resultado de colonoscopias feitas em pacientes sintomáticos entre 40 e 50 anos no hospital de referência em diagnóstico endoscópico da Bahia.

Métodos: Estudamos colonoscopias de pacientes entre 40 e 50 anos, feitas de janeiro de 2011 a julho de 2016. Foram avaliados 314 exames no período, 137 (43,6%) do gênero masculino e 177 (56,3%) do feminino. O preparo de colón foi feito com bisacodil e manitol oral a 20%, 86,72% estavam em boas condições. Da amostra, 61 (19,4%) pacientes estavam internados no hospital e 253 (80,5%) eram de outras unidades ou ambulatoriais. As indicações mais frequentes foram: sangramento digestivo baixo (30%), doença inflamatória intestinal – DII (14%), dor abdominal (13%), alteração do hábito intestinal (8%), diarreia crônica (7%), outras indicações (28%).

Resultados: Encontramos 115 (36,6%) exames normais, 76 (24,2%) com pólipos colônicos, 33 (10,5%) com DII, 20 (6,3%) com lesão suspeita de CCR, entre outros diagnósticos. Estudos que avaliaram pacientes abaixo de 50 anos com sangramento digestivo baixo não indicam colonoscopia e outros estudos concluem que o exame só deve ser usado nos pacientes com sangramento e fator de risco para CCR. No entanto, há outros estudos que advogam que pacientes jovens com sangramento digestivo e idade entre 40 e 50 anos devem ter o cólon estudado com colonoscopia. Neste trabalho encontramos 6,3% dos pacientes entre 40 e 50 anos com exame suspeito para CCR e 34,7% dos pacientes com pólipos colônicos ou DII, que podem ser fator de risco.

Conclusão: Mais estudos que avaliem a eficácia da colonoscopia como exame de rastreio em pacientes abaixo de 50 anos são necessários para validar o seu uso.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools