Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 190 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 190 (November 2019)
318
Open Access
ANÁLISE DO PERFIL DE PACIENTES SUBMETIDOS A CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA PARA TUMORES DE RETO E RESULTADOS IMEDIATOS
Visits
...
Marcante Mt, Araujo Sea, Portilho As, Vailati Bb, Gerbasi Ls, Seid Ve
Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Cirurgia Minimamente Invasiva, Novas técnicas cirúrgicas/Avanços Tecnológicos em Cirurgia Colorretal e Pélvicas e Anorretais

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): Analisar o perfil de pacientes submetidos a cirurgia minimamente invasiva para tumores de reto e resultados imediatos de morbimortalidade e desfechos oncológicos.

Método: Análise retrospectiva de dados coletados prospectivamente de 81 casos operados de neoplasia de reto, submetidos a excisão total do mesorreto (ETM) minimamente invasiva no Hospital Municipal Vila Santa Catarina, São Paulo/SP, entre 2016 e 2019.

Resultados: No período, 81 pacientes foram submetidos a ETM laparoscópica. Do total, 44 pacientes eram do sexo masculino (54%). A média de idade era de 58,4 anos (31‐83). A população apresentava um IMC médio de 25,24 (17‐40). Apresentavam comorbidades 47% dos pacientes, sendo as mais comuns hipertensão, diabetes e hipotireoidismo. Pacientes com história de tabagismo contabilizavam 37 (45%), e com história de cirurgia prévia 33 (40%), sendo colecistectomia a cirurgia mais frequente. Quinze pacientes (18%) apresentavam história familiar de neoplasia colorretal. O sintoma mais frequente era hematoquezia (54%), seguido por alteração de hábito intestinal (34%) e dor abdominal (7%). Em relação ao estadiamento clínico: 34 (41%) pacientes eram estádio clínico II, 39 (48%) pacientes com estádio clínico III e 3 pacientes com estádio clínico IV. Foi indicada terapia neoadjuvante para 61 (75%) pacientes, sendo que 5 (8%) pacientes receberam terapia short course. O restante (24%), foram submetidos a cirurgia up‐front. Sem possibilidade de preservação esfincteriana, 5 (6%) pacientes foram submetidos a amputação do reto. Reoperação foi necessária em 8 (9%) pacientes e a taxa de complicação pós‐operatória foi de 40% (Clavien‐Dindo I e II representando 51% do total – sendo o íleo paralitico, a complicação mais frequente). Com relação a parâmetros oncolológicos, as margens radiais foram livres em 96% das ETM, as distais em 100% e o mesorreto foi descrito como íntegro em 99%.

Conclusão(ões): A cirurgia laparoscópica diminuiu a morbidade da cirurgia colorretal, porém ainda há algumas dúvidas quanto a resultados oncológicos. Observando dados coletados em um serviço especializado em câncer de reto é possível estudar o perfil epidemiológico e resultados associados com a literatura. Os resultados apresentados no serviço são condizentes com a literatura. A cirurgia minimamente invasiva de excisão total do mesorreto para o tratamento do tumor de reto parece ser uma opção segura no quesito oncológico e de recuperação pós operatória, com baixo risco de morbimortalidade (complicação Clavien‐Dindo III‐IV).

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools