Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 115 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 115 (October 2018)
TL03
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.247
Open Access
ANÁLISE DOS CASOS DE TUMOR COLORRETAL EM PACIENTES MENORES DE 50 ANOS
Visits
...
Anderson de A. Maciel, Gabriela Fonseca Lopes, Isaac J.F. Correa Neto, Laercio Robles, Alexander de Sa Rolim, Hugo Henriques Watte, Rogerio Freitas Lino de Souza
Hospital Santa Marcelina, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O câncer colorretal é a terceira neoplasia mais comum com maior incidência após a sexta década de vida. Entretanto, a incidência em pacientes mais jovens vem apresentando um aumento nos últimos anos.

Objetivo: Analisar os dados de pacientes com diagnóstico de câncer colorretal, com idade inferior a 50 anos, submetidos a procedimento cirúrgico, em um hospital quaternário, avaliando aspectos clínicos, patológicos, hereditários e anatômicos.

Método: Estudo retrospectivo dos casos cirúrgicos de CCR em pacientes menores de 50 anos, através da análise de prontuário eletrônico, classificando os dados em sexo, idade, histórico familiar de câncer, índice de massa corpórea (IMC), CEA, status funcional (KPS), estadiamento, localização do tumor, abordagem cirúrgica e anatomopatológico.

Resultados: Foram analisados dados de 61 pacientes menores de 50 anos (15,30% de um total de 397 pacientes com CCR operados) em um período de 2013 a 2017. A média de idade foi de 44,90 anos sendo 54% do sexo masculino. A história familiar de CCR foi positiva em 16,4% dos casos. Em relação a localização, 6,77% se encontravam em ceco, 6,77% em cólon ascendente, 6,77% em cólon transverso, 8,47% em cólon descendente, 13,55% no sigmóide, 10,16% na transição retossigmóide e 47,45% se localizavam no reto. Quanto ao estadiamento clínico (EC): 10,30% tinham EC I; 29,30% tinham EC II; 34,50% tinham EC III e 24,10% possuíam EC IV. Em relação ao grau de diferenciação, 7,15% eram bem diferenciados, 85,70% moderadamente diferenciados, 7,15% pouco diferenciados, 4,91% possuíam componente mucinoso e 1,63% apresentavam células em anel de sinete.

Conclusão: Verificou‐se que a maioria dos casos de CCR diagnosticados abaixo dos 50 anos, são de caráter esporádico e em estágio avançado, sendo a maior prevalência dos casos entre 40 e 50 anos.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools