Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 169-170 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 169-170 (November 2019)
262
Open Access
Análise dos fios de polidioxanona e polipropileno na esfincteroplastia primária pós‐fistulotomia no tratamento de fístulas transesfincterianas em ratos
Visits
...
O.A.V. Tanusa, C. Magalhãesb, C.H.M. dos Santosa, A.L. Condea, D.M. Douradoc, F. Giuncansec, I.F. de Souzac, I.O. Costac
a Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, MS, Brasil
b Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, MS, Brasil
c Universidade Anhanguera‐Uniderp, Campo Grande, MS, Brasil
Article information
Full Text

Área Estudos Experimentais Animais em Coloproctologia

Categoria Pesquisa básica

Forma de Apresentação Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s) Analisar a eficácia dos fios de polidioxanona e polipropileno na esfincteroplastia primária pós‐fistulotomia no tratamento de fístulas transesfincterianas em ratos.

Método Utilizou‐se 30 ratos Wistar, submetidos à anestesia peritoneal com Xilasina e Cetamina, seguida de transfixação do esfíncter anal com fio de aço, que permaneceu por 30 dias para desenvolvimento da fístula anal. Após esse período, o fio de aço foi removido e foram formados quatro grupos: A (controle), sem tratamento; B (Fistulotomia) submetido a tal procedimento e curetagem apenas; C (Polidioxanona) em que foi feita esfincteroplastia com fio polidioxanona após a fistulotomia; D (Polipropileno) submetido ao mesmo tratamento do grupo C, porém com fio de polipropileno. Após 30 dias foi praticada a eutanásia e remoção dos espécimes, para análise histopatológica qualitativa, medição da área de afastamento dos cabos musculares e avaliação do grau de fibrose local.

Resultados Houve persistência da fístula em todos os animais do Grupo A. Não houve diferença significativa entre os grupos B, C e D quanto ao afastamento dos cabos musculares e ao grau de fibrose causado pelos diferentes tratamentos.

Conclusão(ões) Não houve diferença entre os fios de polidioxanona e polipropileno na esfincteroplastia primária pós‐fistulotomia, e esta técnica não foi superior à simples fistulotomia quanto ao afastamento dos cabos musculares nem apresentou diferenças em relação ao grau de fibrose local.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools