Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 142-143 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 142-143 (October 2017)
P‐161
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.162
Open Access
ANÁLISE DOS INDICADORES DE QUALIDADE DAS COLONOSCOPIAS AMBULATORIAIS FEITAS EM UM CENTRO DE TREINAMENTO
Visits
...
Marley Ribeiro Feitosa, Matheus Angerami Marçal, Matheus Rassi Fernandes Ramos, Matheus Trindade Bruxelas de Freitas, Felipe Martins Liporaci, José Joaquim Ribeiro da Rocha, Omar Féres
Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A colonoscopia permite a visualização de todos os segmentos do cólon e tem‐se tornado a primeira escolha para o rastreamento do câncer colorretal (CCR), com resultados favoráveis na diminuição do impacto da doença. O exame tem sido feito em centros ambulatoriais de menor complexidade, a fim de suprir a elevada demanda e diminuir os custos hospitalares com o procedimento. Entretanto, em instituições de ensino, poucos estudos avaliaram os indicadores de qualidade do exame.

Objetivo: Descrever a experiência de um serviço de colonoscopia ambulatorial em unidade de nível secundário de atenção à saúde, na qual se faz o treinamento de médicos residentes, e avaliar os principais indicadores de qualidade do exame.

Método: Revisão de um banco de dados prospectivo de colonoscopias ambulatoriais, feitas em um centro secundário de atenção à saúde, de setembro de 2009 a dezembro de 2014. Foram avaliados os seguintes indicadores de qualidade: indicação adequada, preparo do cólon, taxa de intubação cecal, taxa de detecção de adenomas, taxa de perfuração colônica, taxa de sangramento pós‐polipectomia.

Resultados: Foram feitos 2.720 exames, com predomínio do sexo feminino (63,1%). A idade média dos pacientes foi de 54±14,1 anos. A principal indicação do exame foi rastreamento do CCR (34,7%). Os seguintes indicadores de qualidade foram obtidos: indicação adequada (81,2%), preparo adequado do cólon (94,5%), taxa de intubação cecal em todos os exames (95,7%), taxa de intubação cecal em exame de rastreamento (95,4%), taxa de detecção de adenoma em homens (42%), taxa de detecção de adenoma em mulheres (37,5%), taxa de perfuração colônica (0,14%) e taxa de sangramento pós‐polipectomia (0,11%).

Conclusão: A colonoscopia ambulatorial em um centro de ensino atendeu aos critérios de qualidade preconizados na literatura.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools