Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 125 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 125 (October 2017)
P‐119
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.120
Open Access
ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA DE ESPÉCIMES DE HEMORROIDECTOMIAS
Visits
...
Rommel Costa, Rodrigo Paiva, Sillas Pinto, Maria Carmona, Antônio Filho, Diogo Silva, Paola Lima
Hospital Felício Rocho, Belo Horizonte, MG, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Hemorroida é uma das patologias mais comuns diagnosticadas e tratadas por cirurgiões colorretais. Embora tenha uma variedade de apresentações clínicas, alguns casos podem se tratar de outra patologia e ser referida pelo paciente como hemorroida.

Objetivo: Avaliar a histopatologia de espécimes de hemorroidectomia livre de suspeita clinica de malignidade ou pré‐malignidade; e a viabilidade de encaminhar todas as amostras para análise como rotina.

Métodos: Análise retrospectiva de todas as espécimes de hemorroidectomia encaminhadas para anatomia patológica em um hospital terciário de Belo Horizonte com serviço especializado em coloproctologia, de janeiro 2015 a dezembro de 2016.

Resultados: Foram encaminhadas para análise histopatológica 194 espécimes de 372 hemorroidectomias. Nessas, foram encontradas 10 (5,15%) anormalidades. Duas amostras (1,09%) correspondiam a adenoma tubular de baixo grau já com suspeita clínica à primeira apresentação. Uma (0,51%) identificou lesão intraepitelial escamosa de baixo grau associado ao HPV; e uma (0,51%) carcinoma de células escamosas, ambas com suspeita clínica. Em cinco (2,57%), tratava‐se de condiloma acuminado com suspeita macroscópica. Por fim, uma (0,51%) considerou altamente sugestivo de doença de Crohn sem suspeita ao exame físico. Além dessas, a análise identificou mais 13 diferentes diagnósticos de lesões benignas, com maior prevalência de hemorroida 130 (67%), pólipo fibroepitelial 30 (15,4%) e papila hipertrófica 12 (6,1%).

Conclusão: A anatomia patológica de rotina em hemorroidectomias sem suspeita clínica de lesão maligna ou pré‐maligna não encontrou benefício, dados o baixo diagnóstico e o custo do exame.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools