Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 210 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 210 (November 2019)
714
Open Access
Arterite de takayasu: manifestação extra‐intestinal da doença inflamatória intestinal?
Visits
...
C.B.G. Facanali, C.W. Sobrado, N.S. Freitas, R.M.R. Pereira, J.L. Amuratti, E.V.S. Filho, S.C. Nahas, I. Cecconello
Hospital das Clínicas (HC), Faculdade de Medicina (FM), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo. SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças Inflamatórias Intestinais

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): Determinar a incidência da AT em pacientes portadores de DII, bem como descrever as características clínicas, os métodos diagnósticos, sua relação com a atividade da doença intestinal e as respostas de acordo com as intervenções terapêuticas, incluindo esteroides, imunomoduladores e anti‐TNF.

Método: Este é um estudo observacional transversal que incluiu 6 pacientes com diagnóstico de DII associado a AT atendidos nos ambulatórios de DII da disciplina de coloproctologia e do ambulatório de vasculites da disciplina de reumatologia de um centro de referência terciário do estado de São Paulo.

Resultados: Num total 2.749 pacientes com DII (DC‐1288:46,8% e RCU–1461:53,2%), em 6 (0,22%) foi confirmado AT, sendo em 5 associado a DC (0,39%–5/1288) e 1 a RCU (0,068% –1/1461). Três pacientes eram do sexo masculino e a idade média dos pacientes no momento do diagnóstico era 33 anos (18 a 63). Em 5 pacientes a AT ocorreu após o diagnóstico da DII, e 4 pacientes apresentavam outra manifestação extra intestinal associada. Cirurgia vascular foi necessária em 2 pacientes, e foram relacionadas a extensão e atividade inflamatória. O diagnóstico precoce, a utilização de corticoides, imunomoduladores e anti‐TNF, e o acompanhamento multidisciplinar, foram decisivos para o controle clínico das patologias.

Conclusão(ões): Observou‐se que os casos refratários a terapia tradicional, responderam bem aos agentes anti‐TNF. A apresentação destes 6 casos de portadores de DII e AT, e a relação temporal entre o aparecimento da DII e a AT, reforçam que a associação destas afecções não é simples coincidência, sugerindo que a AT deva ser considerada uma manifestação extra‐intestinal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools