Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 132 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 132 (November 2019)
758
Open Access
Aspectos clínicos, diagnósticos e terapêuticos da correção cirúrgica de prolapso de órgãos pélvicos‐relato de caso
Visits
...
C.N. Martins, T. Robles, E.V.A. Pereira, S.A. Ciquini
Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC‐Campinas), Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças do assoalho pélvico/Fisiologia Intestinal e Anorretocólica

Categoria: Relatos de caso

Forma de Apresentação: Pôster

Objetivo(s): Relatar os aspectos clínicos, diagnósticos e terapêuticos de doente portadora de volumoso prolapso de órgãos pélvicos com eversão completa da cúpula vaginal com conteúdo colorretal extenso associado à enterocele. Analisa‐se de forma retrospectiva as bases diagnósticas de paciente portadora de prolapso extenso de cúpula vaginal com conteúdo intestinal colorretal visando a complementação de plano diagnóstico. Avalia‐se ainda de forma prospectiva o desenvolvimento de plano terapêutico incluindo a correção cirúrgica e seu pós‐operatório.

Descrição do caso: Paciente feminina, 65 anos, com queixa de abaulamento vaginal doloroso e progressivo há 20 anos. Antecedentes patológicos pregressos de obesidade, hipertensão arterial sistêmica, transtorno depressivo e leucemia mieloide crônica tratados com controle clínico. Referência de dois partos vaginais sendo o último com rotura perineal, histerectomia total vaginal associada a miorrafia dos elevadores do ânus (por prolapso uterino grau III e cervicite crônica com metaplasia escamosa) e cistopexia com colpopexia por cistocele grau III e prolapso do fundo da vaginal. Ao exame físico, presença de prolapso genital de III grau, com conteúdo de delgado e cólon em bolsa prolapsada. Realizado exame de trânsito intestinal com evidência de alças de delgado e cólon no interior da bolsa formada pela eversão total da vagina. Colonoscopia até o íleo terminal, presença de áreas de mucosa com edema e enantema nos cólons, e área cicatricial inespecífica em descendente. Indicado tratamento cirúrgico com avalaição intra‐operatória evidenciado todo cólon sigmoide e alças de delgado contidos no prolapso vaginal total e completo. Realizada retossigmoidectomia com anastomose término‐terminal manual, redução manual do prolapso vaginal, com retopromontopexia, seguido da colpopexia ao promontório e pexia da cúpula da vagina à aponeurose do músculo reto abdominal. Paciente evoluiu bem em pós‐operatório, recebendo alta e mantendo seguimento ambulatorial.

Discussão e Conclusão(ões): Conclui‐se a gravidade da situação clínica incomum necessitando de tratamento cirúrgico complexo com abordagem dos vários órgãos pélvicos de forma a oferecer os melhores resultados clínicos e de forma definitiva. Ressalta‐se ainda a importância da boa elaboração de plano diagnóstico visando o adequado plano terapêutico ajustado a todas as necessidades deste tipo de manifestação.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools