Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 5 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 5 (October 2018)
P09
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.012
Open Access
ASSOCIAÇÃO ENTRE STREPTOCOCCUS BOVIS/GALLOLYTICUS E CÂNCER COLORRETAL: RELATO DE CASO E REVISÃO DA LITERATURA
Visits
...
Fernanda Costa Pereira, Josiane Harumi Cihoda Lopes, Gustavo Urbano, Marley Ribeiro Feitosa, Omar Féres, José Joaquim Ribeiro da Rocha
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O Streptococcus bovis/gallolyticus está presente na microbiota intestinal em 2 a 15% dos indivíduos. Elevada carga bacteriana e suas propriedades patogênicas estão implicadas no desenvolvimento de endocardite bacteriana e do câncer colorretal. O objetivo do estudo é relatar um caso de câncer de cólon direito, diagnosticado após episódio de endocardite infecciosa por Streptococcus galollyticuse realizar revisão dos estudos mais recentes sobre o tema.

Descrição do caso: Homem, 73 anos, internado para investigação de febre de origem obscura. Durante rastreamento infeccioso, identificaram‐se cocos gram positivos na hemocultura. Ecocardiograma evidenciou vegetações na válvula aórtica, que apresentava folhetos espessados. Iniciado tratamento para endocardite bacteriana. Hemoculturas subsequentes demonstraram crescimento de S. gallolyticus multissensível. Realizado antibioticoterapia por 42 dias, com alta hospitalar sem sequelas. Após 3 anos, foi submetido à colonoscopia para investigação de anemia crônica, observada desde a internação para o tratamento da endocardite, quando se diagnosticou neoplasia maligna e estenosante do cólon direito. Foi submetido à colectomia direita ampliada com íleo‐transverso anastomose. O resultado do anatomopatológico confirmou o diagnóstico de adenocarcinoma do cólon, estadio II. Encontra‐se no terceiro mês de seguimento, com boa recuperação e sem sinais de recidiva da doença.

Discussão: Cerca de 25‐80% dos pacientes com bacteremia por S. bovis/gallolyticus podem apresentar câncer colorretal, que pode ser diagnosticado anos após a infecção. Acredita‐se que presença da bactéria em concentrações elevadas esteja associada a um processo inflamatório crônico, com produção de citocinas e metabólitos carcinogênicos que induzem a mutações genéticas e ao desenvolvimento de câncer na mucosa sadia.

Conclusão: Ao diagnóstico de infecção por S. bovis/galollyticus, é importante a avaliação do intestino grosso em busca de lesões pré‐malignas e câncer.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools