Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 18 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 18 (October 2017)
TL4‐040
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.339
Open Access
AVALIAÇÃO COMPARATIVA DA MIELOPEROXIDADE NA ANASTOMOSE POR INVAGINAÇÃO NO CÓLON EM COMPARAÇÃO COM ANASTOMOSE POR SUTURA SIMPLES EM CÃES
Visits
...
Miguel Augusto Arcoverde Nogueiraa, Francisco Sérgio Pinheiro Regadasb, Carlos Renato Sales Bezerraa, Fernando Lopes Vieiraa, Erbert Portela Martins Filhoa, Simone Carvalho Fontenele Gramozaa, Lilianne Louise Silva de Moraisa
a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Teresina, PI, Brasil
b Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Avaliar a mieloperoxidase na anastomose colocólica por invaginação terminoterminal comparada com a sutura manual contínua em plano único em cães.

Métodos: Foram randomizados 60 cães e distribuídos em dois grupos de 30. No grupo controle, os animais foram submetidos à anastomose colocólica terminoterminal com sutura em plano único; e no grupo estudo fizeram‐se anastomose por invaginação e suturas cardinais. No fim, os animais foram submetidos à eutanásia (10 de cada grupo no sétimo dia do pós‐operatório [DPO7] e 20 em DPO21) e o segmento anastomosado foi recuperado para estudos histológicos e imuno‐histoquímicos. A mieloperoxidase foi detectada por técnicas de imuno‐histoquímica. Os achados foram analisados com o teste t de Student.

Resultados: Na mieloperoxidase entre os grupos controle e estudo não houve diferença estatística, com p=0,560 e p=0,755, respectivamente. Contudo, houve diferença estatística entre os animais de cada grupo, na comparação de DPO7 e DPO 21, com p<0,001. Não ocorreram óbitos antes da eutanásia.

Conclusão: Não foi observada diferença significativa em relação à mieloperoxidase entre as duas técnicas de anastomose (sutura simples e invaginação).

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools