Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 16 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 16 (October 2017)
TL4‐036
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.335
Open Access
AVALIAÇÃO DA MESALAZINA INCORPORADA A POLÍMERO BIODEGRADÁVEL NO TRATAMENTO DA RETITE ACTÍNCA EM RATOS
Visits
...
Vinicius Rodrigues Taranto Nunesa, Ivana Duval Araújoa, Rafael Calvão Barbutoa, Paula Vieira Teixeira Vidigala, Patrícia Gonçalves Sousa Limaa, Márcio Tadeu Pereirab, Luís Carlos Duarte Ladeirab
a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil
b Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN), Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Avaliar a ação da mesalazina incorporada a polímero biodegradável nas lesões retais secundárias à radioterapia em ratos, nas fases aguda e crônica de inflamação.

Método: Foram estudados 48 ratos Wistar fêmeas submetidos a irradiação pélvica com metodologia inovadora, conforme publicado na edição de abril de 2017da Acta Cirurgica Brasileira. Os animais receberam uma dose total de 10Gy na região pélvica e foram submetidos a gavagem após duas semanas da irradiação, com quatro soluções distintas (mesalazina, salina, polímero e mesalazina incorporada ao polímero). Em cada grupo, metade dos animais foi sacrificada após cinco semanas da irradiação e a outra metade após oito semanas. Fez‐se então análise histopatológica (HE) quanto a inflamação e fibrose de segmento de reto irradiado.

Resultados: Na análise após cinco semanas da irradiação, observou‐se um maior processo inflamatório e menor fibrose nos grupos mesalazina e polímero quando comparados com o grupo salina (p<0,05). Quando analisados os grupos após oito semanas da irradiação, observou‐se maior infiltrado inflamatório no grupo mesalazina com polímero quando comparado com os outros grupos (p<0,05). Já em termos de fibrose, o grupo salina apresentou maior deposição de colágeno quando comparado com os grupos mesalazina e polímero (p<0,05).

Conclusão: Observou‐se que a mesalazina e o polímero isoladamente tiveram efeito em retardar o processo inflamatório e consequentemente a fibrose durante o período de estudo. Já a mesalazina associada ao polímero não apresentou efeitos benéficos.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools