Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 116 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 116 (October 2018)
TL06
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.250
Open Access
AVALIAÇÃO DA RESPOSTA CLÍNICA COMPLETA EM PORTADORES DE ADENOCARCINOMA DE RETO APÓS NEOADJUVÂNCIA
Visits
...
Carlos Augusto Real Martinez, Natalia Sayuri Mukai, Felipe Osório Costa, Lílian Vital Pinheiro, Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono, Michel Gardere Camargo, Claudio Saddy Rodrigues Coy
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Apresentar os dados de seguimento de pacientes com adenocarcinoma de reto extraperitoneal que apresentaram resposta clínica completa após neoadjuvância em um centro universitário.

Materiais e métodos: Estudo prospectivo que incluiu pacientes acompanhados desde abril de 2014 a maio de 2018, com o diagnóstico de adenocarcinoma de reto extraperitoneal, estadio cT2‐4N0‐2M0. Eles foram submetidos à neoadjuvância com quimiorradioterapia (5‐Fluorouracil‐Leucovorin e 5040Gy), e após 8 a 10 semanas foram reavaliados com exame clínico, ressonância nuclear magnética e PET‐CT. Pacientes com resposta clínica incompleta foram submetidos à cirurgia, enquanto o que tiveram resposta clínica completa seguiram o protocolo de acompanhamento vigiado, com consultas a cada 2 meses com história clínica, exame digital, CEA e retoscopia com biópsia; e a cada 6 meses com ressonância nuclear magnética. Foram excluídos os pacientes que na avaliação inicial eram estádio IV e que apresentavam metástases.

Resultados: Do total de 270 pacientes acompanhados por adenocarcinoma de reto, foram incluídos no estudo 82 pacientes, sendo que 17(20,7%) apresentaram resposta clínica completa. O tempo médio de seguimento foi de 67 semanas. Durante o acompanhamento, 11 pacientes apresentaram sinais de recidiva tumoral, sendo que 9 foram submetidos à cirurgia e 2 à ressecção local. Desses pacientes, 8 tiveram resposta patológica completa, representando 9,75% do total de pacientes incluídos no estudo. Seis pacientes mantiveram o acompanhamento sem cirurgia, sendo que 5 tiveram resposta sustentada após 1 ano e 1 esta em acompanhamento por tempo inferior a 12 meses.

Conclusão: A resposta clínica completa após a neoadjuvância foi de 20,7%, com de resposta sustentada em 1 ano de 29,41%. Do total de pacientes do estudo, 9,75% tiveram resposta patológica completa. Nos casos de recidiva, não houve crescimento tumoral irressecável.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools