Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 186-187 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 186-187 (November 2019)
822
Open Access
AVALIAÇÃO DA RESPOSTA PÓS-TERAPIA DE REABILITAÇÃO DO ASSOALHO PÉLVICO EM PACIENTES COM DISTÚRBIOS DE EVACUAÇÃO EM SERVIÇO DE REFERÊNCIA
Visits
...
Sousa Mma, Moreiro Aca, Veras Lbb, Ribeiro Mma, Silva Jcaa, Vilarinho Asa, Regadas Smmb, Regadas Mmb
a Hospital Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza, Fortaleza, CE, Brasil
b Hospital São Carlos, Fortaleza, CE, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças do assoalho pélvico/Fisiologia Intestinal e Anorretocólica

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): Comparar a resposta quantitativa através do escore de Wexner dos pacientes com incontinência fecal (IF) e constipação intestinal submetidos à terapia de reabilitação do assoalho pévico (Biofeedback isolado, Biofeedback associado à eletroestimulação perianal).

Método: Estudo descritivo, retrospectivo e expositivo de pacientes com distúrbios da evacuação e submetidos ao questionário de Wexner antes e após a terapia de reabilitação do assoalho pélvico, comparando a resposta apresentada quando realizado apenas Biofeedback e Biofeedback associado à eletroestimulação perianal.

Resultados: Foram avaliados 149 pacientes, com idade variando entre 6 e 92 anos. Desses, 106 (71,15%) mulheres (M) e 43 (28,86%) homens (H). 36 pacientes (33M e 3H) apresentavam queixas de IF, sendo 21 (58,3) submetidos à Biofeedback e, 15 (41,7%), à eletroestimulação e Biofeedback. Os outros 113 (73M e 40H) pacientes apresentavam queixas de constipação, desses, 107 (94,7%) receberam tratamento apenas com Biofeedback e 6 (5,3%) com terapia combinada. No grupo com constipação, 94 (83,18%) apresentaram diminuição da pontuação no escore de Wexner; 2 (1,76%), elevação; e, 11 (9,73%), permaneceram com a mesma pontuação quando submetidos apenas ao Biofeedback, enquanto os 6 (5,3%) submetidos à eletroestimulação e Biofeedback obtiveram diminuição na pontuação. No grupo com IF, 17 (47,22%) obtiveram diminuição no escore; 3 (8,33%), elevação; e, 1 (2,77%), manteve a pontuação quando submetidos apenas ao Biofeedback; 14 (38,88%) apresentaram diminuição e 1 (2,77%) não apresentou alteração na terapia combinada.

Conclusão(ões): A terapia de reabilitação do assoalho pélvico possibilitou a diminuição do escore de Wexner nos pacientes com distúrbios da evacuação, seja IF ou constipação intestinal, tanto com o Biofeedback isolado quanto associado à eletroestimulação perianal, tornando esta última modalidade uma opção eficiente e factível para tratamento desses pacientes. Estudos adicionais devem ser realizados com uma maior casuística.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools