Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 155 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 155 (October 2018)
TL79
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.331
Open Access
AVALIAÇÃO DO CONTEÚDO TECIDUAL DAS FRAÇÕES GLICÍDICAS E PROTEICAS DAS MUCINAS NA MUCOSA CÓLICA EXCLUSA DE TRÂNSITO INTESTINAL SUBMETIDA À INTERVENÇÃO COM CLISTERES DE MESALAZINA DE LIBERAÇÃO RETARDADA
Visits
...
José Aires Pereira, Daniela Tiemi Sato, Fábio Guilherme Campos, Paula Cristina Steffen Novelli, Bruna Zini De Paula Freitas, Eduardo Kim Goto, Carlos Augusto Real Martinez
Hospital Universitário São Francisco, Universidade São Francisco (USF), Bragança Paulista, SP, Brasil
Article information
Full Text

A colite por ácido trinitrobenzenosulfônico (TNBS) é o modelo experimental mais utilizado para o estudo das doenças inflamatórias intestinais (DII). A mesalazina (MEZ) é um derivado aminossalicílico eficaz para o tratamento da colite ulcerativa. Recentemente, disponibilizou‐se a MEZ recoberta por polímero de etilcelulose (MMX) com objetivo de aumentar a concentração da droga no cólon. Todavia, até a presente data, não se conhecem os efeitos da aplicação intrarretal da MMX sob as mucinas do epitélio cólico na colite por TNBS.

Objetivo: Avaliamos efeitos de clisteres contendo MMX no epitélio cólico.

Método: Vinte e quatro ratos foram submetidos à indução da colite por TNBS e seis, sem indução de colite foram utilizados como controle. Os animais com colite induzidaforam divididos em 4 grupos segundo receberem a aplicação diária de clisteres contendo SF 0,9% ou MMX (1,0g/kg/dia) por 7 ou 14 dias. A avaliação do processo inflamatório no cólon foi feita pela técnica da hematoxilina‐eosina e a sua graduação por escala validada. A presença de mucinas neutras e ácidas, sulfomucinas e sialomucinas foram identificadas pelas técnicas do PAS, Alcian‐Blue e diamina de ferro alto Alcian‐Blue. A fração proteica da mucina‐2, (MUC‐2), foi identificada por técnica imuno‐histoquímica. O conteúdo tecidual de todas as proteínas foi mensurado por morfometria computadorizada. Os resultados foram submetidos à análise estatística.

Resultados: Nos animais tratados com MMX houve redução do processo inflamatório mucoso, após 14 dias de tratamento em relação aos tratados com SF. Houve redução do conteúdo de mucinas neutras e ácidas, nos animais submetidos à intervenção com MMX e SF, independentemente do tempo de intervenção em relação ao grupo controle. Houve aumento no conteúdo de sulfomucinas e sialomucinas nos tratados com MMX em relação aos tratados com SF. Houve aumento no conteúdo daproteínaMUC‐2 nos animais submetidos à intervenção com MMX após 7 e 14 dias de intervenção em relação aos tratados com SF.

Conclusões: A aplicação de clisteres com MMX reduz o processo inflamatório e aumenta o conteúdo das principais proteínas componentes da barreira de muco do epitélio cólico na colite induzida experimental induzida por TNBS. Esses resultados mostram que a aplicação da MMX por clisteres pode tornar‐se estratégia terapêutica interessante de ser utilizada em portadores de colite ulcerativa distal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools