Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 129 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 129 (October 2018)
TL25
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.277
Open Access
AVALIAÇÃO DOS FATORES ASSOCIADOS ÀS DIFICULDADES TÉCNICAS NAS COLONOSCOPIAS
Visits
...
Polyanna Borges da Rocha, Alexandre Vianna Soares, Bianca Viesa Dissenha
Hospital e Maternidade Municipal de São José dos Pinhais, São José dos Pinhais, PR, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A colonoscopia é um dos principais exames de screening de doenças colorretais. A intubação do ceco é definida como a passagem do colonoscópio no ponto proximal à válvula ileocecal. Há diversos fatores que influenciam essa manobra e o objetivo deste trabalho é avaliar os fatores relacionados à dificuldade de intubação cecal em colonoscopias realizadas em centros especializados em Curitiba e São José dos Pinhais.

Materiais e métodos: Foram realizados 40 exames em pacientes com idade entre 16 e 91 anos. Quanto ao preparo utilizado foram divididos grupos entre manitol, lactulose e picossulfato de sódio. Apenas 3 exames foram interrompidos por mau preparo do cólon. Um exame foi interrompido por compressão extrínseca, um por fístula retovaginal e um por retocolite ulcerativa em franca atividade.

Resultados: Neste estudo foi observado que o tempo de intubação do ceco é maior em mulheres que em homens (p=0,045). Em pacientes com IMC acima de 30, o tempo de intubação foi aproximadamente metade se comparado com IMC menor. Uma possível explicação para isso pode ser a relação entre a quantidade de gordura visceral e um melhor suporte para o cólon, o que facilita a passagem do colonoscópio. A qualidade do preparo do cólon possui grande influência sobre a acurácia do diagnóstico e a efetividade do tratamento. O preparo apropriado foi encontrado em 82,5% dos pacientes deste estudo e em apenas 7,5% foi considerado inadequado e impeditivo de realizar o exame. Não se achou diferença no preparo com manitol e lactulose em relação ao tempo de entubção cecal e não houve casos suficientes para correlacionar o uso de poicossulfato de sódio. Constipação e abuso de laxativos podem estar relacionados a uma maior dificuldade de intubação do ceco devido à sua relação com sigmoide redundante. Entretanto, no presente estudo, apenas 1 paciente apresentou melanose coli pelo uso crônico de laxante. A maioria dos exames realizados foram considerados normais (42,4). Dentre os que apresentaram alterações, a mais frequente foi doença diverticular (21,2%) e pólipos (9,1%). Segundo a literatura, as complicações mais comuns da colonoscopia são sangramentos pós polipectomia e perfuração colônica. No entanto, não foram observadas complicações a curto prazo nos pacientes submetidos ao presente estudo.

Conclusão: Diversos são os fatores relacionados à dificuldade de intubação cecal. Foi observado neste trabalho que o IMC e sexo está relacionado direta e indiretamente à facilidade e ao tempo de realização do exame.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools