Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 84 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 84 (October 2018)
P36
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.180
Open Access
CARCINOMA BASOCELULAR NA REGIÃO PERIANAL: RELATO DE CASO E REVISÃO DA LITERATURA
Visits
...
Manuela Pereira Liger, Igor Cardoso Baima, Sabina Aparecida Alvarez de Paiva, Juliana Mamede Miranda, Paulo Henrique Pisi, Viviane Tajra Mendes, Maira Barra Benjamim
Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O carcinoma basocelular (CBC) perianal é uma neoplasia rara que representa menos de 0,2% dos tumores anorretais. Na maioria das vezes é assintomático, o que somado a sua localização, dificulta ainda mais o diagnóstico. O objetivo desse relato de caso é apresentar um paciente com CBC perianal juntamente com revisão de literatura do assunto, destacando os tipos de apresentação clínica, histopatológica, tratamento e seguimento.

Descrição do caso: A.M.B., feminina, branca, 66 anos, atendida no Serviço de Coloproctologia de um Hospital terciário, com lesão pruriginosa em região perianal associada a dor leve e inflamação local com resolução espontânea, porém sem cicatrização completa da lesão, há um ano. Ao exame físico, identificada lesão elevada, ceratósica, hipocrômica, de 2,0×1,5cm em borda anal direita sem acometimento do esfíncter anal, sem linfonodomegalia ou lesões cutâneas similares em outras regiões do corpo. Realizou‐se biópsia excisional em cunha, de 0,8cm de espessura e 2cm de margem com fechamento primário. O exame anatomopatológico revelou CBC nodular, superficial, pigmentado e inflamação crônica inespecífica discreta, com margens cirúrgicas livres. A.M.B. teve boa evolução pós operatória, sem sinais de recidiva local ou outras lesões sugestivas em demais regiões do corpo em um ano de seguimento clínico.

Discussão: O CBC perianal geralmente tem crescimento lento, mede entre 1 e 10cm, pode ter ulceração central e bordas elevadas. Estas lesões podem se estender até o canal anal, mas raramente são invasivos ou metastáticos. O tratamento de escolha é excisão local com margens livres, podendo se associar a rotação de retalho ou enxertos. Outras opções incluem a criocirurgia, curetagem, shaving, eletrodissecção, laser de gás carbônico e microcirurgia de Mohs. A amputação abdominoperineal do reto é reservada para lesões que se estendem acima da linha pectínea. Neste relato, optou‐se pela biópsia excisional e fechamento primário, uma vez que a lesão não se extendia pelo canal anal e havia tecido local suficiente para cobertura da área exposta, sem a necessidade de rotação de retalhos ou enxertos. O seguimento é de 5 anos, pois 30 a 50% dos pacientes desenvolverão um novo CBC. Recomenda‐se autoexame regular da pele e se nova suspeita, avaliação médica minunciosa.

Conclusão: O CBC em áreas fotoprotegidas é infrequente sendo necessário alto índice de suspeição para o tratamento precoce e adequado.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.