Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 227 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 227 (November 2019)
787
Open Access
CIRURGIA DE DELORME EM PACIENTE IDOSA COM PROLAPSO RETAL
Visits
...
A.C.R. Vicente, L.M.A.M. da Costa, Kd.O. Araújo, Td.O. Manzione, F.C. Bin
Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área Doenças do assoalho pélvico/Fisiologia Intestinal e Anorretocólica

Categoria Pesquisa básica

Forma de Apresentação Vídeo Livre

Objetivo(s) Objetivo deste vídeo é demonstrar a técnica da cirurgia de Delorme.

Descrição da técnica Paciente em litotomia, sob raquianestesia+sedação Assepsia+colocação de campos estéreis Exteriorização do prolapso Incisão na mucosa do reto prolapsado 360 grau com liberação gradual da muscular da mucosa da parede proximal até parte distal com término da mesma quando não há mais protusão Ressecção gradual da mucosa mobilizada Realização de suturas mucomusculares absorvíveis entre mucosa proximal, muscular e distal em toda circunferência Maturação da mucosa da anastomose com pontos simples com fio absorvível entre os pontos cardinais Revisão da hemostasia Curativo estéril Envio da peça à Anatomia Patológica Término do procedimento.

Discussão e Conclusão(ões) O prolapso retal (PR) ou procidência retal é definido como a exteriorização total do reto através do orifício anal. Trata‐se de uma doença sem fisiopatologia bem definida, em que é possível que os processos sejam os mesmos com diferentes aspectos anatômicos e funcionais do assoalho pélvico. Estudos epidemiológicos falham em determinar a frequência desta patologia na população, entretanto é observado uma maior frequência nos extremos de vida, sendo as crianças abaixo dos 3 anos de vida e no adulto acima de 50 anos. Apresenta maior incidência nas mulheres, com cerca de 85% dos casos, foram descritos diversos procedimentos na tentativa de otimização do reparo desta afecção. Entretanto, nenhum método apresentou resultado tão expressivo em comparação aos demais. Pode‐se dividi‐los em procedimentos abdominais ou perineais. Nas abordagens abdominais, destacam‐se os reparos que envolvem a fixação retal, ressecção retal ou a combinação de ambos. As abordagens perineais são associadas com maior recorrência do que as abdominais, entretanto com menor morbidade sendo possível sua realização com anestesias locais/bloqueios nervosos. São descritas a cirurgia de Delorme, e a cirurgia de Altemeier com ou sem plastia dos músculos elevadores. Neste vídeo, trata‐se de um caso de uma paciente com 90 anos, com 4 partos normais prévios com um prolapso retal, na qual foi optado pela realização da cirurgia de Delorme devido à sua condição clínica bem como sua expectativa de vida. A maior vantagem desde procedimento em comparação com os demais é a baixa taxa de complicações como deiscências de anastomoses, sangramentos, abscessos e estenoses pélvicas, o que acarreta em alta precoce e menor chance de óbito. O vídeo corrobora com o texto descrito acima. Embora existam diversas técnicas descritas para esta patologia, esta paciente se beneficiou do procedimento realizado uma vez que por não Haver violação peritoneal e anastomomoses, não sendo uma cirurgia de grande porte, a mesma não evoluiu com complicações relacionadas ao ato cirúrgico, bem como ausência de recidiva em 1 ano de pós operatório associado à melhora da qualidade de vida reforçando, dessa forma, a escolha deste procedimento para pacientes idosos com status performance ruim associado a prolapso retal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools