Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 156 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 156 (October 2018)
TL81
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.333
Open Access
CIRURGIAS DE ACESSO ABDOMINAL REALIZADAS POR SERVIÇO DE COLOPROCTOLOGIA EM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO FEDERAL DA BAHIA
Visits
...
Jamile Caramello Ortins Sampaio, Natalie Fernanda Baqueiro Sena, Lina Maria Goes de Codes, Alexandre Lopes de Carvalho, Vitor Lúcio de Oliveira Alves
Hospital Universitário Professor Edgard Santos (HUPES), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Relatar a experiência do serviço de Coloproctologia de hospital universitário federal da Bahia, na realização de cirurgias de acesso abdominal em um período de dois anos.

Métodos: Estudo transversal retrospectivo, com dados coletados do prontuário médico dos pacientes submetidos às cirurgias com acesso abdominal realizadas pelo serviço de Coloproctologia, no período de março de 2016 a março de 2018.

Resultados: Foram realizadas 63 cirurgias com acesso abdominal, sendo 55 (87,3%) delas via laparotômica e oito (12,7%) via videolaparoscópica, em um total de 47 pacientes. Destes, 25 (53,2%) do sexo masculino e 22 (46,8%) do sexo feminino; com idade variando entre 14 e 84 anos (média 57 anos). As cirurgias se distribuíram da seguinte forma: 12 (19,04%) colectomias direitas, quatro (6,34%) colectomias esquerdas, seis (9,52%) retossigmoidectomias, 11 (17,46%) colectomias totais, quatro (6,34%) amputações abdominoperineais do reto, quatro (6,34%) laparotomias exploradoras e duas (3,17%) videolaparoscopias diagnósticas. Foram realizadas ainda nove (14,28%) confecções de colostomias em alça, sete (11,1%) reconstruções de trânsito intestinal, uma (1,58%) sacropromontofixação do reto e duas (3,17%) estricturoplastias. Dentre os diagnósticos, o mais comum foi adenocarcinoma de cólon (36,17%). Das cirurgias realizadas, observou‐se um total de 14 (22,22%) complicações; dentre elas, quatro clínicas e 10 complicações cirúrgicas, as quais, seis necessitaram de reabordagem. Das 10 complicações cirúrgicas ocorreram: duas deiscências de anastomose, três eventrações, três ileo adinâmico, uma coleção intrabdominal, um desabamento de colostomia, uma necrose de cólon descendente, e uma peritonite. Na amostra estudada observou‐se três óbitos.

Conclusão: Os resultados obtidos nesse estudo revelam a necessidade de reavaliação do serviço de forma continuada, afim de que se possa melhorar progressivamente a qualidade de serviço prestado aos pacientes assistidos.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools