Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 33 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 33 (October 2018)
P153
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.072
Open Access
CISTO SACROCOCCÍGEO ‐ UTILIZAÇÃO DE CURATIVO A VÁCUO PARA ACELERAÇÃO DE CICATRIZAÇÃO ‐ RELATO DE CASO
Visits
...
Fernando Bray Beraldo, Bernardo Muniz Frizzera Borges
Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Cisto sacrococcígeo é uma patologia frequente (26 casos a cada 100.000) que acomete mais frequentemente homens jovens com idade inferior a 30 anos. Sua etiologia ainda é controversa; hipótese mais aceita se refere a obstrução dos folículos pilosos. Fatores de risco são: sexo masculino, obesidade, trauma local, baixa higiene local e pressão local por longos períodos (posição sentada). Nos últimos anos, estudos focam predominantemente quanto ao fechamento ou não do sitio cirúrgico. Fechamento primário apresenta mais rápida cicatrização e retorno precoce as atividades laborais devido a mais rápida recuperação local, porem com risco considerável de deiscência. Tem‐se estudados maneiras de aceleração da cicatrização pós‐operatória. “Negative wound pressure therapy (NWPT)” cria uma pressão subatmosférica entre ‐50 a – 125mmHg que promove melhor circulação sanguínea local e aumenta drenagem de exsudato melhorando, assim, a cicatrização local.

Descrição do caso: Trata‐se de paciente do sexo masculino, 22 anos, sem comorbidades, portador de cisto sacrococcígeo único. Conforme demonstrados nas imagens, realizado excisão total do cisto com fechamento primário. Técnica de Karydakis foi utilizada – excisão assimétrica com sutura da ferida fora da linha media e achatamento do sulco interglúteo. Utilização da NWPT logo após aproximação da pele. Paciente foi de alta no primeiro dia pós‐operatório e curativo foi retirado após 7 dias. Em consultas subsequentes, não se observou deiscência ou infecção local.

Discussão: Múltiplos estudos tentam demonstrar o efeito NWPT em terapia de feridas de uma forma geral. Há, ainda, pouca evidencia para o uso desta forma de curativo. Suissa e col. concluíram o beneficio do uso de NWPT em ferimentos crônicos principalmente quando se refere a cicatrização mais precoce. Porém, ainda há dados insuficientes para se provar o real beneficio adicional desta terapia. O pouco tempo (7 dias) com o curativo e questionável. Porem, há minimização do desconforto do paciente e, há evidencias, que sugerem que a angiogenese necessária para a formação do tecido de granulação e maior nas primeiras duas semanas.

Conclusão: A utilização de NWPT após excisão de cisto sacrococcígeo (técnica fechada ou aberta)é factível. Mais estudos se fazem necessários para demonstrar seu real beneficio após excisão de cistos sacrococcígeos.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools