Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 97 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 97 (November 2019)
414
Open Access
Colite isquêmica ‐ um importante diagnóstico diferencial
Visits
...
H.S. Fillmann, M.E.T. Rezer, M. Hoefel, L.S. Fillmann, S.M. Terres, A.P. Lazaretti, L. Fillmann
Hospital São Lucas (HSL), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil
Article information
Full Text

Área: Miscelâneas

Categoria: Relatos de caso

Forma de Apresentação: Pôster

Objetivo(s): A Colite Isquêmica é a causa mais comum de isquemia intestinal. Possui variedade de apresentações clínicas, dependendo da causa e de sua extensão. Costuma acometer mais pacientes idosos e multicomórbidos. Sua incidência é de aproximadamente 16casos por 100.000 pessoas ao ano, números que vem aumentando. O presente relato descreve caso de Retocolite Isquêmica inicialmente diagnosticado como Retocolite Ulcerativa (RCU), mostrando a importância do diagnóstico diferencial das doenças inflamatórias intestinais.

Descrição do caso: Homem, 62anos, previamente hígido, procura a emergência por dor abdominal intensa e episódios de diarreia e enterorragia. Sintomas iniciados há 30dias, com piora importante há 15 dias, quando foi diagnosticado com RCU e iniciado corticoterapia associada a Mesalazina. Na chegada, apresentava‐se emagrecido, com leucocitose discreta e provas inflamatórias sutilmente elevadas. Foi iniciada antibioticoterapia de amplo espectro e corticoterapia venosa. Realizada enteroressonância que mostrou espessamento parietal concêntrico de toda a extensão do reto e cólon sigmoide, com ingurgitamento dos vasos mesentéricos e tênue infiltração do meso, compatível com a suspeita de doença inflamatória intestinal. Submetido a colonoscopia que evidenciou mucosa com edema e hiperemia acentuada, além de ulcerações extensas e profundas. Biópsias evidenciaram úlceras isquêmicas. Realizada angioTC de abdome que demonstrou estenose severa na emergência da artéria mesentérica inferior associada a aparente hipoperfusão segmentar ao nível da transição retossigmoide, especialmente junto a borda antimesentérica da alça, compatíveis com colite isquêmica. Paciente evolui com piora do estado geral, sendo submetido à Retossigmoidectomia com colostomia terminal. Apresentou adequada evolução pós‐operatória. Resultado anatomopatológico da peça cirúrgica constatou Retocolite de etiologia isquêmica.

Discussão: A RCU é uma doença inflamatória crônica e idiopática, caracterizada por períodos de remissão e recidiva de inflamação da mucosa, iniciando reto e se estendendo aos segmentos proximais do cólon. Caracteriza‐se por quadro de diarreia e enterorragia e até 15% dos pacientes se apresentam inicialmente com episódios graves. A Colite isquêmica, importante diagnóstico diferencial da RCU, trata‐se da redução do suprimento sanguíneo a determinada região do cólon ou reto. O suprimento arterial dos cólons se dá através das artérias mesentéricas superior e inferior juntamente com importante circulação colateral. Cerca de 75% dos casos de isquemias ocorrem no cólon esquerdo e flexura esplênica. Já o reto, por sua rica vascularização dupla, está acometido em apenas 5% dos casos.

Conclusão: Com o presente relato, podemos constatar que a Colite isquêmica é importante diagnóstico diferencial da RCU de apresentação inicial grave. O acometimento retal, apesar de raro, deve ser considerado, não se tornando confundidor ao diagnóstico precoce.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools