Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 73 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 73 (October 2017)
P‐001
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.002
Open Access
COMPARAÇÃO ENTRE VARIÁVEIS ANATOMOPATOLÓGICAS EM DOENTES COM CÂNCER COLORRETAL ANTES E APÓS OS 40 ANOS SUBMETIDOS A TRATAMENTO CIRÚRGICO NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SÃO FRANCISCO
Visits
...
Bruna Zini de Paula Freitas, Paula Cristina Steffen Novelli, Denise Graffiitti D’Avila, Vitor Rafael Pastro, Danilo Toshio Kanno, Roberta Lais dos Santos Mendonça, Carlos Augusto Real Martinez
Hospital Universitário São Francisco (HUSF), Bragança Paulista, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O câncer colorretal (CCR) é uma das neoplasias mais prevalentes no mundo. Predomina em indivíduos com mais de 50 anos, todavia entre 2% e 10% dos casos acometem pacientes com menos de 40 anos. Existem dúvidas se o CCR nos doentes com menos de 40 anos apresenta variáveis histopatológicas relacionadas a pior prognóstico.

Objetivo: Comparar as características anatomopatológicas do CCR em doentes acima e abaixo dos 40 anos submetidos a tratamento cirúrgico.

Casuística e método: Foram avaliados retrospectivamente prontuários de 70 doentes operados por uma mesma equipe cirúrgica. Os enfermos foram divididos em dois grupos: Grupo A (doentes com mais de 40 anos) e Grupo B (doentes com 40 anos ou menos). Foram analisadas as seguintes variáveis: sexo, tamanho e localização do tumor, estádio T, N, invasão angiolinfática, neural, tipo histológico, entre outras.

Resultados: Quanto à localização do tumor, verificou‐se que nos doentes do Grupo B em 13/35 (37%) a neoplasia localizava‐se mais frequentemente no reto extraperitoneal, enquanto em 16/35 (46%) nos do grupo A o tumor localizava‐se principalmente no sigmoide e reto intraperitonial. Verificou‐se que 9/35 (26%) dos tumores nos doentes do grupo A eram mucoprodutores, enquanto eram 5/35 (14%) no grupo B. Carcinoma em células de anel de sinete também foi mais frequente nos doentes do grupo A 2/35 (6%), quando comparados com os do grupo B 1/35 (3%). Não houve diferença significativa entre o número total de linfonodos ressecados ao compararem‐se os dois grupos, porém nos doentes do grupo A 23/35 (66%) apresentavam linfonodos comprometidos, enquanto no grupo B eram 20/35 (57%). Tumores avançados (T4) foram mais frequentes no grupo A 11/35 (31%), comparativamente com os do grupo B 5/35 (14%).

Conclusão: Portadores de CCR com menos de 40 anos apresentam características histopatológicas de maior agressividade, tumores mais avançados e maior comprometimento linfonodal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools