Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 138 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 138 (October 2018)
TL44
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.296
Open Access
COMPLICAÇÕES RELACIONADAS À INFUSÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS ANTI‐TNF ALFA EM PACIENTES COM DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL
Visits
...
Mardem Machado de Souza, Nathalia Leite Oliveira Zeitoun, Karla Renata Ayumi Kato, Julia Bedôr Jardim Bastos de Paula Cavalcante, Nathálya Gonçalves dos Santos, Paola Patricia Knippelberg Escobar
Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM), Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Avaliar complicações relacionadas à infusão de imunobiológicos anti‐ TNF em pacientes com doença inflamatória intestinal em acompanhamento entre dezembro de 2017 e junho de 2018.

Métodos: Foram incluídos no presente estudo todos os pacientes que realizam acompanhamento no ambulatório de DII no nosso serviço, e que realizaram infusão de imunobiológicos anti‐TNF entre dezembro/2017 e junho/2018, sendo 22 pacientes em uso de Infliximabe (IFX) e 5 em uso de Adalimumabe (ADA).

As reações infusionais foram divididas em:

  • Reação infusional leve: cefaleia, rash/urticária, prurido, náuseas

  • Reação infusional grave: dispneia, cianose, sudorese, cefaleia intensa, necessitando de interrupção da medicação.

Resultados: Do total de 27 pacientes submetidos à infusão de imunobiológicos, 2 apresentaram reações adversas ao uso de IFX, sendo uma leve e outra grave, e 1 ao uso de ADA, com infecção oportunista pelo vírus da varicela zoster.

A reação infusional leve apresentou como sintomas urticária/eritema e prurido, não requerendo interrupção da medicação, enquanto a reação infusional grave demonstrou sintomas como dispneia, cianose, sudorese, cefaleia intensa.

Conclusão: Os fármacos Infliximabe e Adalimumabe são anticorpos monoclonais, ou seja, são proteínas que reconhecem e se ligam ao Fator de Necrose Tumoral alfa (TNF‐alfa), envolvido no processo de inflamação. Dessa maneira, esses fármacos auxiliam na diminuição e no controle de processos inflamatórios, por isso são utilizados na conduta terapêutica da DII. A aplicação de anti‐ TNFα subcutânea está mais relacionada à ocorrência de reações locais, porém, essas não constituem contraindicações a manutenção da terapia. As reações agudas relacionadas à infusão de biológicos anti‐TNFα podem ser muito graves, e não estão somente relacionadas à infusão endovenosa.

Reações adversas ocorrem tanto por meio de mercanismos alérgicos, IgE mediados (urticária, broncoespasmo, hipotensão e taquicardia), quanto por mecanismos não alérgicos (rubor, diaforese, calafrios, náuseas, cefaleia e dor torácica). A terapia com imunobiológicos é eficaz no tratamento de pacientes diagnosticados com DII, no entanto, seu uso pode resultar em diversos efeitos adversos, cuja intensidade pode variar de leve à grave. O seguimento desses pacientes é fundamental em serviços especializados, assim como, a preparação e antecipação de eventos nocivos durante a infusão dessas medicações.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools