Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 15 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 15 (October 2017)
TL4‐034
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.333
Open Access
CONTEÚDO TECIDUAL DE SULFOMUCINAS E SIALOMUCINAS NA MUCOSA CÓLICA DESPROVIDA DE TRÂNSITO INTESTINAL SUBMETIDA A INTERVENÇÃO COM CURCUMA L. (CURCUMINA)
Visits
...
Regina Greilbergera, Antonio José Tiburcio Alves Juniora, José Aires Pereirab, Daniela Oliveira Magroc, Claudio Saddy Rodrigues Coyc, José Alfredo Reis Netoa, Carlos Augusto Real Martinezc
a Clínica Reis Neto, Campinas, SP, Brasil
b Universidade São Francisco (USF), São Paulo, SP, Brasil
c Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A colite de exclusão é uma doença inflamatória que acomete segmentos do intestino grosso desprovidos de trânsito intestinal. Sua patogênese está relacionada à deficiência de ácidos graxos de cadeia curta, produção de radicais livres de oxigênio e lesão tecidual por quebra da barreira mucosa, até com redução do conteúdo tecidual de mucinas ácidas. A curcumina tem efeito antioxidante e teoricamente poderia ser usada na colite de exclusão com propósitos terapêuticos.

Objetivo: Quantificar o conteúdo tecidual de sulfomucinas e sialomucinas na mucosa cólica desprovida de trânsito fecal submetida a intervenção com curcumina, avaliar dose e tempo de intervenção.

Método: Foram submetidos à derivação do trânsito por colostomia proximal e fístula mucosa distal 36 ratos. Os animais foram divididos em três grupos, receberam enemas diários com solução fisiológica 0,9%, curcumina nas concentrações de 50mg/kg/dia ou 200mg/kg/dia, respectivamente. Cada grupo foi dividido em dois subgrupos, eutanásia feita após duas ou quatro semanas. As mucinas ácidas na mucosa foram identificadas por histoquímica pela técnica do azul de alcian. A expressão tecidual de sulfomucinas e sialomucinas foi identificada pela técnica da diamina de ferro alto alcian‐blue (HID‐AB) e seu conteúdo tecidual mensurado por análise de imagem assistida por computador. Para análise dos resultados usaram‐se os testes de Mann‐Whitney e Anova, adotou‐se nível de significância de 5% (p<0,05).

Resultados: A intervenção com curcumina em ambas as concentrações usadas aumentou o conteúdo tecidual de mucinas ácidas totais. Houve aumento no conteúdo de sulfomucinas nos animais submetidos a intervenção com curcumina após duas semanas (p<0,00001) e após quatro semanas (p<0,00001), houve relação com dose de aplicação. Ocorreu aumento no conteúdo de sialomucinas que se relacionou com a concentração usada (p<0,00001) e ao tempo de intervenção (p<0,00001).

Conclusão: Enemas com curcumina aumentam o conteúdo de mucinas ácidas no cólon excluso de trânsito intestinal, apresentam dependência de dose e tempo de intervenção.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools