Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 45 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 45 (October 2017)
TL11‐104
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.403
Open Access
CORRELAÇÃO ENTRE ACHADOS MANOMÉTRICOS E APLICAÇÃO DO CLEVELAND CLINIC INCONTINENCE SCORE EM MULHERES
Visits
...
Andre Santos, Tassia Franco, Rafael Farias, Fernanda Matos, Liane Goes, Antonio Carvalho, Carlos Mendes
Hospital Geral Roberto Santos, Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A incontinência fecal (IF) é definida como perda do controle voluntário das fezes. Afeta a qualidade de vida, principalmente quando se levam em consideração as implicações físicas, psicológicas e as limitações sociais. É mais prevalente em mulheres e aumenta proporcionalmente com a idade. A manometria anorretal (MA) é um método de investigação funcional da motilidade anorretal. O Cleveland Clinic Incontinence Score (CCS) é um índice de classificação de gravidade e não leva em conta a qualidade de vida.

Objetivo: Correlacionar dados manométricos com dados de sintomatologia de gravidade da incontinência.

Método: Foram analisados retrospectivamente 89 exames manométricos e questionários com CCS entre janeiro de 2015 e junho de 2017.

Resultados: Dos pacientes, 71,9% (64) eram mulheres, entre 21 e 78 anos e média de 58,9. Dessas, 76,5% tiveram partos vaginais, 61% foram submetidas a episiotomia, 75% são multigestas, 50% já fizeram algum procedimento cirúrgico perineal, 3% anastomose colorretal e 29% relataram transtornos de ansiedade e depressão. Segundo a classificação CCS, 50% dos pacientes apresentavam incontinência leve (1 a 7 pontos), 42,2% moderada (8 a 10) e 7,8% grave (15 a 20). Com relação aos resultados manométricos, 70,3% dos pacientes apresentavam hipotonicidade, 54,7% normocontratilidade, 81,2% sensibilidade e 87,5% capacidade preservadas, 90,6% reflexo inibitório retoanal presente e 45,3% canal anal funcional de 2cm. Houve uma correlação entre a intensidade da sintomatologia de incontinência fecal com a diminuição da pressão de repouso. Entretanto, não foi identificada tal correlação com as pressões de contração.

Conclusão: A correlação entre dados manométricos e a sintomatologia de gravidade da IF esteve relacionada principalmente aos parâmetros pressóricos de diminuição das pressões de repouso.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools