Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 106 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 106 (November 2019)
693
Open Access
Doença de crohn: Hepatite medicamentosa por anti-tnf
Visits
...
A. Dias Ferrante Maia, N. Belló Maciel, L. Machado Oliveira, B. Cesar Passos Santana, N. Amaral Pacheco Chagas, F. Conceição Lopes, L. Rodrigues Boarini, I. Carvalho de Albuquerque
Hospital Heliópolis, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças Inflamatórias Intestinais

Categoria: Relatos de caso

Forma de Apresentação: Pôster

Objetivo(s): Relatar caso substituição de terapia com anti-TNF por anti-integrina, após desenvolvimento de hepatite medicamentosa consequente ao uso do infliximabe

Descrição do caso: Masculino, 25anos, doença de Crohn há 9anos, em pós-operatório tardio de laparotomia exploradora com ileocolectomia direita e ileostomia terminal por fístula enterro-vesical no dia 17/07/2012. Iniciado infliximabe após cirurgia. Em março de 2014 evoluiu com hepatotoxidade, caracterizada por icterícia e aumento da bilirrubina (Br) (Br total 3,8, Br indireta 3,7), fosfatase alcalina 390, TGO 36, TGP 64. Suspensa medicação. Sorologias para hepatite B negativas. Ultrassom de abdome evidenciou esplenomegalia. Colangiorressonância normal. Evoluiu com melhora da icterícia. Introdução do adalimumabe em 2015, evoluindo com hepatite medicamentosa novamente. Suspenso adalimumabe e iniciado vedolizumabe. Paciente em remissão clínica profunda. Realizada reconstrução de trânsito intestinal sem intercorrências.

Discussão e Conclusão(ões): O TNFα é uma citocina que tem funções pró-inflamatórias e imunorreguladoras e desempenha um papel central na DII. O TNFα também tem efeitos no fígado, como mediador da hepatotoxicidade e promotor da proliferação de hepatócitos e regeneração hepática. Em estudos realizados pela Food and Drug Administration (FDA) foram evidenciadas reações hepáticas graves, incluindo insuficiência hepática aguda, hepatite autoimune (HIA), colestase, risco de reativação do vírus da hepatite B e elevação das enzimas hepáticas. Na maior parte das vezes, como evidenciado no caso apresentado acima, há melhora do padrão da lesão hepática após suspensão da medicação. O Vedolizumabe é uma anti-integrina seletiva do intestino que bloqueia seletivamente o tráfico linfocitário intestinal. Devido a sua ação específica no TGI, acredita-se que este medicamento tem menos efeitos colaterais sistêmicos, podendo ser usado como alteranativa em pacientes que apresentam reações a outras classes farmacológicas no tratamento da DC. O Vedolizumabe é uma opção terapêutica na doença de Crohn em pacientes que apresentaram reações medicamentosas com outras classes terapêuticas, como descrito no caso acima.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools