Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 108 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 108 (October 2017)
P‐081
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.082
Open Access
DOENÇA DE CROHN PUERPERAL GRAVE ASSOCIADA A TROMBOSE VENOSA ENCEFÁLICA E REAÇÃO LEUCEMOIDE
Visits
...
Rodrigo Saad Rodrigues, Josiane Harumi Cihoda Lopes, Fernanda Costa Pereira, Marley Ribeiro Feitosa, Rogério Serafim Parra, Omar Féres, José Joaquim Ribeiro da Rocha
Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Os principais sintomas da doença de Crohn (DC) são diarreia, dor abdominal, anemia, perda ponderal e lesões anais.

Objetivo: Relatar um caso de DC puerperal grave complicada por trombose do seio sagital superior e reação leucemoide (RL).

Descrição do caso: Mulher, 27 anos, após o primeiro mês de puerpério foi internada em outro serviço com dores abdominais, distensão abdominal, náuseas, vômitos e diarreia com muco. Apresentava leucocitose importante (68.000/mm3) e trânsito intestinal sugestivo de DC do delgado. Permaneceu internada por dois meses com nutrição parenteral total, corticoterapia e mesalazina. Encaminhada para nossa instituição, apresentava‐se em regular estado geral, desnutrida e com história de crises convulsivas havia uma semana. Os exames de imagem mostraram trombose do seio sagital superior e veias corticais, bem como acidente vascular encefálico do giro do cíngulo. A investigação para trombofilias foi negativa e optou‐se por anticoagulação plena. Enterorressonância mostrou subestenose do jejuno. Após melhoria nutricional, foi submetida à ressecção do segmento jejunal estenosado. O estudo da peça operatória foi sugestivo de DC jejunal. Recebeu alta hospitalar e encontra‐se em terapia anti‐TNF, em remissão clínica e com resolução dos sintomas neurológicos e hematológicos.

Discussão: No caso relatado, observam‐se duas manifestações incomuns da DC: trombose venosa encefálica associada a RL. A DC pode estar associada a fenômenos trombóticos, entretanto trombose do seio cavernoso é evento raro. A RL é condição benigna, caracterizada por mais de 50.000 leucócitos/mm3 no sangue periférico. Nesses casos, é necessário excluir outras infecções agudas, neoplasias hematológicas, intoxicação por drogas e uso de medicamentos. Ambas as condições são passíveis de tratamento.

Conclusão: Apesar da ausência de relatos prévios, a associação entre trombose venosa encefálica e RL pode ter sido ocasionada por DC puerperal grave. Após controle da doença de base observou‐se melhoria importante do quadro clínico.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools