Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 19 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 19 (October 2017)
TL4‐043
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.342
Open Access
EFEITO DO PÓS‐CONDICIONAMENTO ISQUÊMICO E DA ATORVASTATINA NA PREVENÇÃO DA LESÃO DE REPERFUSÃO INTESTINAL REMOTA
Visits
...
Carlos Henrique Marques dos Santos, Doroty Mesquita Dourado, Trícia Luna Sampaio, Letícia do Espírito Santo Dias, Murillo Henrique Martins de Almeida, João Victor Durães Gomes Oliva, Ian de Oliveira Chaves
Universidade Anhanguera (Uniderp), Campo Grande, MS, Brasil
Article information
Full Text

Introduçao: Algumas técnicas de proteção contra lesões de reperfusão têm ganhado destaque, como o pós‐condicionamento isquêmico, mas ainda são pouco estudadas na lesão da reperfusão intestinal a distância. Recentemente, alguns estudos mostraram que as estatinas também têm um efeito promissor sobre a proteção contra lesões de reperfusão.

Objetivo: Avaliar a capacidade do PCI e das estatinas na redução da lesão intestinal, isolada e em combinação. Usamos 41 ratos Wistar, distribuídos em cinco grupos: isquemia e reperfusão (I/R), pós‐condicionamento isquêmico (PCI), estatina (E), pós‐condicionamento+estatina (PCI+E) e sham. Foram feitos laparotomia mediana, dissecção e isolamento infrarrenal da aorta abdominal; clampeamento da aorta por 70 minutos (isquemia) e, posteriormente, reperfusão por 70 minutos. Nos grupos PCI e PCI+E, o pós‐condicionamento foi feito entre as fases de isquemia e reperfusão por quatro ciclos de reperfusão e isquemia com duração de 30 segundos cada. Nos grupos PCI+E e E, antes do procedimento cirúrgico, a administração de 3,4mg/dia de atorvastatina foi feita durante sete dias por sonda. Após o procedimento cirúrgico, 1cm do íleo foi removido para estudo histológico. Os resultados foram analisados e submetidos ao tratamento estatístico pelo teste de Kruskal‐Wallis, considerando p<0,05. A lesão intestinal média foi de 2 no grupo I/R, 0,66 no grupo PCI, 0 no grupo PCI+E, 0 no grupo E e 0 no grupo sham. O pós‐condicionamento isquêmico e a atorvastatina foram capazes de minimizar a lesão por reperfusão intestinal, isoladamente ou em combinação.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools