Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 95 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 95 (October 2017)
P‐050
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.051
Open Access
ELIMINAÇÃO ESPONTÂNEA DE LEIOMIOSSARCOMA DE RETO: RELATO DE CASO
Visits
...
Fernanda Miacci, Ana Paula Della Justina Volpato, Gabriela Moraes, Larissa Hammes, Antonio Baldin, Maria Cristina Sartor, Antonio Sergio Brenner
Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Leiomiossarcomas (LMS) são neoplasias malignas que se originam da musculatura lisa. São tumores raros, responsáveis por 0,7% de todas as neoplasias dos adultos.

Relato de caso: M.M., masculino, 49 anos, vem na primeira consulta no Hospital de Clínicas do Paraná (HCPR) com queixa de sangue nas fezes e perda ponderal de 7kg no ultimo mês. Traz exame de colonoscopia com laudo de tumor estenosante expansivo que distava 10cm da margem anal. Lamina e imuno‐histoquímica revisadas no HCPR, compatível com leiomiossarcoma pouco diferenciado, desmina e actina positivos e Ki‐67 de 30‐40%. Na ressonância nuclear magnética mostrou lesão localizada na parede posterior do reto que distava 12cm da margem anal, media 4,6 x 4,6 x 3,0cm. A maior parte da lesão apresentava‐se contida na camada subserosa. A menor distância entre a fáscia mesorretal e a lesão é der 5mm. Dois linfonodos na gordura mesorretal no nível da lesão retal tocavam a fáscia mesorretal, mediam 14mm no menor eixo. Nos exames tomográficos para estadiamento foi identificada lesão hepática de natureza indeterminada. Durante a investigação, paciente referiu dois episódios de evacuação de parte da massa tumoral. Submetido então a exérese de nódulo hepático e retossigmoidectomia abdominal. Anatomopatológico e perfil imuno‐histoquímico compatíveis com leiomiossarcoma grau III, margens livres, invasão angiolinfática presente e metástase em dois de nove linfonodos ressecados. Encaminhado então para quimioterapia adjuvante com gencitabina e docetaxel.

Discussão: Leiomiossarcoma de reto é um tumor mais frequente entre 50 a 70 anos, no sexo masculino, etnia branca e predomina no reto baixo. No diagnóstico é comum encontrar tumor avançado com metástase. No caso relatado, apesar da saída espontânea de parte do tumor com as fezes, foi possível obter margens livres de neoplasia com o tratamento cirúrgico.

Conclusão: A ressecção cirúrgica foi satisfatória como tratamento inicial de leiomiossarcoma de reto. Paciente permanece em seguimento ambulatorial.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools