Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 72 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 72 (October 2018)
P228
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.154
Open Access
ENDOMETRIOSE EM APÊNDICE CECAL E CÓLON DIREITO – RELATO DE CASO E REVISÃO DE LITERATURA
Visits
...
Giovanna Sartorelli Venturini, Roberta Lais dos Santos Mendonça, Danilo Toshio Kanno, Rayama Moreira Siqueira, Paula Cristina Steffen Novelli, Monique Raquel Barbosa de Queiroz Fonseca, Carlos Augusto Real Martinez
Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus, Bragança Paulista, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Endometriose é definida por presença de tecido endometrial fora da cavidade uterina. Estima‐se que esteja presente em 10% a 15% das mulheres em idade reprodutiva. Cerca de 10% das pacientes com esta patologia apresentam endometriose intestinal. Quando presente no intestino, as regiões mais acometidas são reto (79%), sigmoide (24%), apêndice cecal (19%), íleo terminal (2%), cólon descendente (1%) e ceco (1%).

Relato de caso: O relato de caso descrito trata‐se de uma paciente, de 48 anos, com queixa de dor em fossa ilíaca direita com irradiação para região lombar, que recorria mensalmente e melhorava com a evacuação, cujo diagnóstico de endometriose em apêndice cecal e cólon direito só foi estabelecido após estudo anatomopatológico da peça cirúrgica.

Discussão: A sintomatologia da endometriose intestinal é variável, sendo os principais sintomas são dor pélvica, alteração do hábito intestinal, sangramento nas fezes e infertilidade. O que dificulta o diagnóstico, fazendo com que seja confundida com outras patologias intestinais, como câncer colorretal. Podemos utilizar inúmeros exames de imagem para nortear o diagnóstico, como Ultrassonografia Transretal e Transvaginal (principalmente para reto e sigmoide), Ressonância Magnética, Enema Opaco e colonoscopia. No entanto, o diagnóstico definitivo é feito através de anatomopatológico, sendo o exame padrão ouro a videolaparoscopia com biópsia. O tratamento da endometriose pode ser clínico, utilizando hormonioterapia ou cirúrgico (baseado na citorredução da doença e restauração da anatomia pélvica), dependendo da extensão da doença, sintomatologia, idade e desejo de engravidar.

Conclusão: Endometriose intestinal é uma patologia com sintomatologia variável, o que dificulta o diagnóstico, sendo este, muitas vezes, obtido apenas após a cirurgia.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools