Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 30 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 30 (October 2017)
TL7‐069
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.368
Open Access
ESTIMULAÇÃO TRANSCUTÂNEA DO NERVO TIBIAL NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA FECAL – RESULTADOS INICIAIS
Visits
...
Marcieli Schustera, Patricia Gotardoa, Doryane Maria dos Reis Limab, Gustavo Kurachib, Maria Graciela Puerta Arendc, Kathiussa Dombekd, Univaldo Etsuo Sagaea
a Gastroclínica Cascavel, Cascavel, PR, Brasil
b Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz (FAG), Cascavel, PR, Brasil
c Gastroclínica Foz, Foz do Iguaçu, PR, Brasil
d Ambulatório de Uropediatria e Bexiga Neurogênica, Instituto Fernandes Figueira (IFF), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Investigar a ação da estimulação transcutânea do nervo tibial no tratamento da incontinência fecal (IF).

Material e métodos: Estudo retrospectivo que envolveu 50 pacientes com IF encaminhados para um serviço de fisioterapia do assoalho pélvico entre janeiro/2016 e maio/2017. Os pacientes foram avaliados pela história clínica, pelo exame de manometria anorretal (MAR) e pelo escore de IF da Cleveland Clinic Florida. As variáveis analisadas foram sexo, parto vaginal, cirurgias orificias e escore de IF. Os pacientes com hipotonia de repouso à MAR foram submetidos a estimulação transcutânea do nervo tibial (ENT) com o aparelho TENS/FES portátil da Ibramed com os parâmetros de 10Hz, 200us de largura de pulso por 30 minutos contínuos, unilateralmente, duas vezes por semana. Além disso, os pacientes foram submetidos ao treinamento dos músculos do assoalho pélvico com cinesioterapia e biofeedback/EMG, também receberam orientações comportamentais e alimentares. Os dados coletados foram submetidos à análise estatística (teste t de Student).

Resultados: A idade média do grupo foi de 63 anos (30‐86), com 70% de mulheres e o intervalo médio dos sintomas de 10,1 anos (1‐34); 41 tinham história de cirurgia orificial e 26 tiveram parto vaginal. O escore de IF inicial teve média 10,6 (4‐20) e final média 2,5 (0‐14), houve diferença estatisticamente significativa entre os resultados pré e pós.

Conclusão: A estimulação transcutânea do nervo tibial associado ao biofeedback/EMG é eficaz no tratamento da incontinência fecal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools