Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 221 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 221 (November 2019)
757
Open Access
Estudo retrospectivo comemorativo dos trinta anos do serviço de atenção a saúde da pessoa ostomizada de juiz de fora e região
Visits
...
M.T. Sirimarcoa, B.H.X. de Moraesa, D.R.L.S. de Oliveiraa, A.G. de Oliveirab, P.A.F. Schlinzb
a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil
b Departamento de Clínicas Especializadas, Sistema Único de Saúde (SUS), Juiz de Fora, MG, Brasil
Article information
Full Text

Área: Miscelâneas

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): O presente estudo tem como objetivo analisar o perfil epidemiológico dos pacientes estomizados atendidos no Serviço de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada (SASPO/JF), que teve início em junho de 1988 como Programa de Atenção à Pessoa Ostomizada. Atualmente, o SASPO/JF funciona no Departamento de Clínicas Especializadas da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora, vinculado ao Sistema Único de Saúde – SUS. O serviço atende usuários residentes na área urbana e rural, das 38 cidades da macrorregião de Juiz de Fora, e consiste em consulta pré‐operatória – com orientação sobre o funcionamento, avaliação biopsicossocial e a demarcação do abdome para a confecção do estoma – e consulta pós‐operatória – prestando assistência especializada e de natureza interdisciplinar às pessoas com estoma, com o objetivo de reabilitação do paciente, incluindo a orientação para o autocuidado, prevenção, tratamento de complicações nas estomias, capacitação e fornecimento de equipamentos coletores e adjuvantes de proteção e segurança. O SASPO/JF atende, atualmente, cerca de 152 pacientes por ano e, ao longo desses trinta anos, contabilizou 2.837 pacientes atendidos.

Método: Trata‐se de estudo retrospectivo, com análise dos prontuários de todos pacientes ativos portadores de estomias cadastrados no Serviço de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada no município de Juiz de Fora (MG) e região, desde sua criação em 1988 até junho de 2018. Foram excluídos prontuários danificados ou com dados ilegíveis.

Resultados: Foram analisados 532 prontuários (53% pacientes do sexo masculino e 47% pacientes do sexo feminino). A média de idade entre os homens foi de 56,08 anos e entre as mulheres foi de 58,18 anos. Dentre as estomias, foram encontradas 371 colostomias (69,73%), 118 ileostomias (22,18%) e 51 urostomias (9,58%). Com relação à causa de confecção do estoma, a principal patologia de base foi neoplasia maligna, com um total de 375 casos (70,49%), sendo que os cânceres de reto, de cólon e de bexiga foram os mais prevalentes, totalizando, respectivamente, 205 (54,67%), 84 (22,40%) e 41 (10,93%) casos. Como segunda patologia mais prevalente, foi encontrada diverticulite, com 24 casos (4,51%), e terceira, o trauma, com 23 casos (4,32%).

Conclusão(ões): O grupo estudado é constituído, predominantemente, por colostomizados (69,73%) e o principal diagnóstico que levou à confecção de estomas foi a neoplasia maligna. Diante da alta prevalência de doenças debilitantes e da fragilidade que uma estomia pode causar ao paciente, o serviço multidisciplinar criado para atender pacientes estomizados na região de Juiz de Fora (MG) presta serviços relevantes a pacientes com colostomias, ileostomias e urostomias há trinta anos, objetivando proporcionar uma melhor qualidade de vida aos pacientes.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools