Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 6 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 6 (October 2017)
TL1‐012
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.311
Open Access
GENES DE REPARO DO DNA E RESPOSTA À QUIMIORRADIOTERAPIA NEOADJUVANTE NA NEOPLASIA DE RETO
Visits
...
Rodrigo Oliva Pereza, Angelita Habr‐Gamaa, Fernanda Koyamab, Jeffersson Leandro Jimenez Restrepob, Guilherme Pagin São Juliãoa, Bruna Borba Vailatia, Anamaria Aranha Camargob
a Instituto Angelita e Joaquim Gama, São Paulo, SP, Brasil
b Ludwig Institute for Cancer Research, Nova York, EUA
Article information
Full Text

Introdução: A quimiorradioterapia neoadjuvante (nQRT) pode levar à regressão tumoral completa (RCC) e permitir o uso de estratégias de preservação de órgão. A determinação da resposta pré‐tratamento permitiria a identificação de candidatos ideais para a estratégia. A desregulação das vias de reparo do DNA pode estar envolvida em processos carcinogênicos.

Objetivo: Avaliar um escore de desregulação de genes do reparo do DNA na predição da resposta do tumor à nQRT.

Métodos: Foram submetidos 25 pacientes com neoplasia de reto distal T2‐3N0‐1M0 à biópsia pré‐nQRT (50,4‐54Gy e quimioterapia com base em 5FU). Fizemos análise global de expressão de genes com RNAseq para pesquisar genes de reparo de DNA diferencialmente expressos entre pacientes com RCC e resposta incompleta (RI) à QRT. Os genes diferentemente expressos de acordo com a resposta do tumor foram selecionados para estabelecer um escore de oito genes (XPA, XRCC3, ATRIP, UBE2A, APEX2, NEIL2, HTLF, XRCC4). Os valores de expressão de genes com expressão aumentada em RCC foram multiplicados por +1 e com expressão diminuída por ‐1. A soma de todos os valores para os oito genes foi feita com a determinação da pontuação individual.

Resultado: Foram incluídos nove pacientes que desenvolveram RCC e 16 com RI. Foram geradas 120 milhões de sequências para cada amostra e mapeadas para a sequência de referência do genoma humano (Hg19) com o software Bioscope. A pontuação média foi de 28 para RCC e 16 para RI (p<0,001). Curva ROC resultou em AUC de 0,94 com alta sensibilidade (87%) e especificidade (100%) com um ponto de corte de 20,5 para a predição de resposta.

Conclusão: Um escore de desregulação de vias de reparo do DNA pode fornecer uma previsão da resposta do tumor à QRT e permitir a seleção de candidatos mais propensos a desenvolver RCC.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools