Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 183-184 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 183-184 (November 2019)
304
Open Access
Incidência de neoplasia colorretal em serviço de coloproctologia referência no centro‐oeste paulista
Visits
...
R. Cypriani, M.M.S. Craveiro, L.H.C. Saad, R.S. Hossne, A.B. Neto, C.A. Castro, W.K. de Oliveira, C.N. Hasimoto
Universidade Estadual Paulista (Unesp), Botucatu, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças malignas e pré‐malignas dos cólons, reto e ânus

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): O Câncer Colorretal (CCR) constitui a neoplasia maligna mais comum do trato gastrointestinal, com diversos fatores de risco, dentre os quais a idade é tida como o maior para o CCR esporádico. Atualmente observa‐se alteração em relação a incidência do CCR, com aumento da incidência de casos em pacientes jovens, com idade inferior a 50 anos, o que implica necessidade de avaliação de mudanças em relação aos atuais protocolos de rastreio. Este trabalho tem por objetivo avaliar a incidência de CCR em pacientes jovens no serviço de Coloproctologia no interior paulista, bem como identificar correspondência entre os achados e aqueles vistos na literatura e a necessidade de mudanças.

Método: Foram analisados retrospectivamente os prontuários de todos os pacientes em seguimento no ambulatório de Coloproctologia desse serviço, no período de março a dezembro de 2018.

Resultados: Dos pacientes incluídos neste estudo, foram identificados 84 pacientes cujo diagnóstico de Câncer Colorretal se deu no período avaliado, sendo que um total 61,9% pertencia ao sexo feminino. Nove pacientes possuíam menos de 50 anos ao diagnóstico perfazendo 10,7% da população estudada, com distribuição entre homens e mulheres na proporção de 44,4% para 55,5%.

Conclusão(ões): Apesar da ausência de dados complementares que possam nos permitir uma avaliação mais ampla e completa dos casos de CCR no serviço de Coloproctologia, permitindo não apenas a identificação de sua incidência, mas a análise do padrões de evolução, bem como futuras projeções, podemos inferir baseados nos dados restritos identificados que, possivelmente, nossa população reflita a tendência mundial de aumento da incidência de câncer colorretal em pacientes jovens justificando a necessidade de análise criteriosa de demais parâmetros levantando não apenas desafios diagnósticos e de gestão, bem como análise de mudanças nos paradigmas já estabelecidos. Desta forma, devemos considerar à luz do conhecimento atual a redução da idade para início do rastreio do CCR para 45 anos conforme últimas recomendações da American Cancer Society (ACS).

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools