Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 142 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 142 (October 2018)
TL53
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.305
Open Access
MANIFESTAÇÕES REUMÁTICAS EM DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL: A EXPERIÊNCIA DE 10 ANOS DE UM CENTRO TERCIÁRIO DE REFERÊNCIA
Visits
...
Miguel José Mascarenhas Saraiva, Emanuel Dias, Bruno Fernandes, Patrícia Andrade, Amadeu Corte Real, Susana Lopes, Fernando Magro, Guilherme Macedo
Serviço de Gastrenterologia, Centro Hospitalar de São João, Faculdade de Medicina, Porto, Portugal
Article information
Full Text

Introdução e objetivos: As manifestações reumáticas da patologia gastrointestinal, particularmente da doença inflamatória intestinal, além de poderem dificultar a abordagem diagnóstica, complicam o curso natural da história da doença primária, encerrando muitas vezes um prognóstico sombrio devido à afeção multiorgânica que muitas vezes comportam.

Materiais: Foram avaliados retrospectivamente todos os pacientes com diagnóstico simultâneo de doença inflamatória intestinal e patologia reumática, no período de tempo compreendido entre 2007 e 2017. Para esse efeito, foram pesquisados todos os doentes com os seguintes diagnósticos reumatológicos confirmados (ICD9): Artrite Reumatóide; Poliartrite Indiferenciada; Espondilite Anquilosante; Espondilartrite; Artrite Psoriática; Polimialgia Reumática; Doenças Difusas do Tecido Conjuntivo; LES; Esclerose Sistémica; Síndrome de Sjögren; Vasculite; Doença de Behçet; Gota; Pseudogota; Osteoartrose; com um diagnóstico de patologia gastrointestinal/hepático concomitante confirmado.

Sumário dos resultados: De uma amostra de 2169 pacientes seguidos, simultaneamente em consulta de Gastrenterologia e Reumatologia, identificaram‐se 51 pacientes com os requisitos supramencionados, sendo que 3 pacientes foram excluídos após exclusão subsequente de doença reumática. A maioria dos doentes eram do sexo feminino (58,3%). A idade média na altura do diagnóstico foi de 53.2 anos (intervalo 29‐91 anos). Relativamente às manifestações reumatológicas: diagnóstico de artrite reumatóide em 13 doentes (27.1%), espondilartrite em 13 doentes (27.1%), espondilite anquilosante em 5 doentes (10.4%), poliartrite indiferenciada em 4 doentes (8.3%), LES em 4 doentes (8.3%), artrite psoriática em 2 doentes (4.2%) e outros diagnósticos (2.1%%) em 7 doentes (esclerose sistémica, síndrome de Sjögren, vasculite, doença de Behçet, gota, osteoartrose e doenças do tecido conjuntivo). Adicionalmente, 27.1% dos pacientes efectuaram terapêutica com biológico.

Conclusões: Atendendo a que 2.2% dos pacientes, seguidos em ambas as especialidades, apresentam doença inflamatória intestinal e patologia reumatológica simultânea, é fundamental, caracterizar o impacto e repercussões terapêuticas que advém do “overlap” clínico entre patologias. Com o efeito, estudos retrospectivos que permitam aferir o impacto epidemiológico das manifestações reumatológicas em doentes com doença inflamatória intestinal são de capital importância.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools