Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 102 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 102 (October 2017)
P‐067
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.068
Open Access
MELANOMA ANORRETAL: RELATO DE CASO
Visits
...
Luely Ananda dos Santos Ribeiro, Mariana Romulo Fernandes, Ana Barbara Moreira Delfino, Leonardo Huber Tauil, Marcelo Alves Raposo da Câmara, Cinthia Magalhães Ulhôa, Raissa de Oliveira Aquino Schuffner
Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O melanoma maligno anorretal (MMAR) é raro e agressivo e cursa com sangramento, abaulamento e dor anal. São nodulosos ou ulcerados. O tratamento envolve: amputação abdominoperineal do reto ou ressecção local com margens amplas (RLMA); quimioterapia; radioterapia adjuvante e imunoterapia.

Descrição dos casos: Caso 1) J.F., 78 anos, feminino, havia um ano com lesão hipercrômica a 1,5cm da margem anal em posição posterior direita e biópsia compatível com melanoma. Foram excluídos sítios de doença a distância. Optou‐se por RLMA. O histopatológico evidenciou MMAR nodular em submucosa com invasão da mucosa. Margens cirúrgicas negativas para neoplasia. Livre de doença há sete meses. Caso 2) N.S., 54 anos, feminina, com abaulamento indolor e de crescimento progressivo no ânus havia seis meses. Ao exame, massa endurecida em parede lateral esquerda do reto, friável e ocluía parcialmente a luz. À colonoscopia, pólipo pediculado de 50mm em reto com biópsia que evidenciava neoplasia maligna pouco diferenciada, ulcerada com áreas de necrose e hemorragia que comprometia mucosa e submucosa com padrão histológico de melanoma e imuno‐histoquímica com células neoplásicas com imunopositividade multifocal para os anticorpos proteína S‐100 e Melan‐A. Optou‐se pela RLMA.

Discussão: O tratamento padrão dos MMAR é controverso. A excisão local e ressecção abdominoperineal consistem no tratamento cirúrgico em casos de doença localizada, é importante analisar o prosseguimento do tratamento com terapia adjuvante em casos de doença a distância.

Conclusão: Os MMAR são agressivos e com prognóstico ruim, porém em casos de doença localizada a excisão local e a ressecção abdominoperineal podem ser efetivas.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools