Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 89-90 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 89-90 (October 2017)
P‐038
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.039
Open Access
METÁSTASE INTESTINAL DE MELANOMA DE SÍTIO OCULTO
Visits
...
Gabriela Maciel Cordeiro, Renato Gomes Campanati, Gabriel Braz Garcia, Rodrigo Gomes da Silva, Beatriz Deoti, Adriana Cheren Alves, Bernardo Hanan
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O melanoma é um tumor de elevada malignidade e representa 3% de todos os tipos de cânceres, responsável por 1% das mortes por câncer no mundo. O trato gastrointestinal é um local frequentemente acometido por metástases de melanoma no abdome, depois do acometimento hepático. As metástases podem se manifestar como lesões mucosas, submucosas ou implantes serosos, com preferência pelo mesentério e delgado distal. Mais comumente implantes múltiplos submucosos, infiltrativos, que crescem para a luz intestinal e ulceram, causam sangramento. O quadro é geralmente assintomático ou com sintomas inespecíficos, o diagnóstico é feito em lesões mais avançadas, com anemia crônica ou obstrução intestinal.

Descrição do caso: Paciente, 51 anos, sem diagnóstico prévio de malignidade, com história de dor abdominal, melena e perda ponderal importante com um ano de evolução. Admitido com anemia grave com necessidade de transfusão. Tomografia de abdome evidenciou ceco e íleo terminal com mucosa espessada, irregular e granulomatosa. Submetido a laparotomia exploradora com achado de múltiplas tumorações enegrecidas e endurecidas em jejuno, íleo proximal e íleo terminal. Diagnóstico de melanoma metastático para trato gastrointestinal. Não identificado sítio primário. Evoluiu com metástase para sistema nervoso central quatro meses após a primeira abordagem.

Discussão: O melanoma maligno corresponde a 1/3 dos tumores metastáticos do trato gastrointestinal. As metástases gastrointestinais tendem a se instalar em segmentos mais bem vascularizados do tubo digestivo, o que explica sua predileção pelo intestino delgado e estômago. O comprometimento de múltiplos segmentos intestinais ou de múltiplos órgãos é mais comum. O diagnóstico é feito em apenas 0,9% a 5% dos casos, geralmente quando complicações significativas se desenvolvem.

Conclusão: O tratamento cirúrgico das metástases intestinais do melanoma metastástico é paliativo e pode ser necessário em casos de obstrução intestinal ou anemia grave secundária a sangramento crônico.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools