Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 198 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 198 (November 2019)
393
Open Access
Papel da resolvina d2 e do ácido graxo poli‐insaturado ômega‐3 na colite experimental induzida por dss
Visits
...
F.H.M. Chaim, L.B. Pascoal, B.B. Palma, B.L. Rodrigues, M.L.S. Ayrizono, J.J. Fagundes, L.A. Velloso, R.F. Leal
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças Inflamatórias Intestinais

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): Eventuais disfunções na via de mediadores de pró‐resolução e/ou déficits de seus precursores, podem levar à inflamação persistente e provocar alteração na homeostase da mucosa intestinal, sugerindo um importante papel dessas substâncias imunomoduladoras na patogênese das doenças inflamatórias intestinais (DII). Nas últimas décadas, diversos modelos de colite experimental têm contribuído de forma importante para o melhor entendimento dos mecanismos fisiopatológicos envolvidos nas DII, assim como na identificação de potenciais alvos terapêuticos em humanos. O presente trabalho caracterizou a presença e atividade das enzimas responsáveis pela biossíntese da Resolvina D2 (RvD2) e de seu receptor na mucosa intestinal de camundongos com colite experimental. Avaliou ainda o impacto do tratamento com a RvD2 e seu precursor, o ácido graxo poli‐insaturados Ômega‐3, em camundongos com colite experimental induzida por sulfato de sódio de dextrano (DSS).

Método: Camundongos machos da linhagem B57/BL6 foram divididos em um grupo controle e um grupo com colite induzida por DSS 3%, e receberam uma dieta padrão ou uma dieta padrão enriquecida com ômega‐3. Por fim, camundongos com colite experimental induzida por DSS foram divididos em 4 grupos que receberam RvD2 na dose de 0,3g/animal/4 dias, RvD2 na dose de 1g/animal/4 dias, Anti‐TNFα 5mg/kg/dose única ou solução salina (grupo controle). Ao longo dos protocolos experimentais foi avaliado o peso, a ingestão e o Índice de Atividade da Doença (IAD). Após o período de exposição à dieta experimental e/ou tratamentos, foram coletadas amostras da mucosa intestinal para a caracterização da via de biossíntese e atividade da RvD2, assim como a avaliação da expressão de mediadores inflamatórios através das técnicas de PCR em tempo real e imuno‐histoquímica. Todos os protocolos foram previamente aprovados pela Comissão de Ética no Uso de Animais da UNICAMP (CEUA, processo número 4919‐1/2018).

Resultados: A colite induzida por DSS aumentou a expressão de citocinas pró‐inflamatórias e reduziu as enzimas envolvidas na síntese da RvD2. A suplementação dietética com ácido graxo poli‐insaturado ômega‐3reduziu o índice de atividade da doença (IAD), a perda de peso e o encurtamento do colón característicos da colite experimental induzida por DSS. Além disso, os tratamentos com anti‐TNFα e RvD2 foram eficazes em reduzir o índice de atividade da doença (IAD), o encurtamento e a inflamação do colón associados à colite induzida por DSS.

Conclusão(ões): O uso de um modelo animal de colite permitiu uma melhor compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos na resposta inflamatória exacerbada presente nas DII. O efeito benéfico da RvD2 e de seu precursor em relação à gravidade da colite experimental sugere o potencial terapêutico desse mediador lipídico, o colocando como uma possível abordagem para tratamento das DII.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools